Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/08/2004 14:15

Judoca diz que sempre acreditou na medalha que ganhou

COB/Comite Olimpico Brasileiro

ATENAS - Embora reconheça que não estava incluído na relação de favoritos dos Jogos Olímpicos de Atenas, o judoca Leandro Guilheiro disse que sempre acreditou na conquista da medalha. Feliz da vida e já com o bronze no peito, o peso leve afirmou na entrevista coletiva realizada após a cerimônia de premiação que chegou à capital grega confiante em um bom desempenho na competição.

Leandro espera também que a medalha ganha por ele nesta segunda-feira, dia 16, no Centro Olímpico, em Ano Liossa, represente a primeira de uma série que o Brasil conquistará em Atenas. "Espero ter aberto a porteira. Não só do judô, mas de todas as outras modalidades", comentou o judoca.

A conquista em Atenas representa também para Leandro o acerto do trabalho realizado para a competição. O judoca lembra que não começou bem o ano, mas soubre aproveitar a experiência das derrotas como aprendizado para os Jogos Olímpicos. "Sofri várias derrotas no Circuito Europeu. Mas aproveitei o tempo hábil para corrigir as falhas e chegar bem preparado a Atenas", disse.

O treinador da equipe brasileira masculina de judô, Luiz Shinohara, por seu lado, destacou que a medalha de bronze de Leandro servirá como um incentivo a mais para os demais judocas do país na seqüência da competição. "Esse resultado vai contribuir para a melhoria do desempenho de todo o grupo", comentou o técnico. "O passoal agora vai ficar mais relaxado, sem aquela pressão pela conqusita da primeira medalha", explicou.

Shinohara está otimista para os próximos combates do Brasil em Atenas. Ele destacou que o pessoal mais experiente (Flávio Canto, Carlos Honorato, Mário Sabino e Daniel Hernandes) começa a competir nesta terça-feira. "O Brasil aparece com mais chance de medalha nas categorias mais pesadas. Nos pesos mais leves, existem muitos competidores de bom nível no mundo, o que dificulta até mesmo para os países mais tradicionais no esporte", explicou.

Sobre o desempenho de Leandro na luta que valeu o bronze, Shinohara considera ter sido fundamental a troca de pegada durante o combate. "Ele começou pegando na gola do adversário. Mas quando passou para a manga do quimono, desgastou fisicamente o representante da Moldávia", declarou o treinador brasileiro, acrescentando que o golpe definitivo o foi o ouchi-gari (o atleta bota a sua perna no meio da do adversário para fazer a alavanca e joga o oponente para trás).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)