Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/01/2016 14:07

Jovens de MS moravam no Japão há 12 anos e foram em busca de trabalho

Campo Grande News

Campo Grande acordou nesta segunda-feira (4) com a triste notícia da morte de duas brasileiras no Japão. Akemi e Michelle Maruyama, de 27 e 29 anos, foram mortas no dia 29 de dezembro, mas o caso só veio a público na manhã de hoje. Segundo a polícia local, as duas foram mortas por asfixia devido a estrangulamento. O principal suspeito é o marido de Akemi, que depois do crime, teria colocado fogo no apartamento das moças.

Akemi e Michelle são de Campo Grande, mas eram filhas de um japonês e há cerca de 12 anos decidiram ir morar no país oriental para trabalhar. A primeira a se mudar foi Michelle, em 2003. Dois anos depois, Akemi seguiu os passos da irmã. "Elas moravam comigo, na época eu fiquei triste, mas não nunca pensei numa tragédia dessas", conta a mãe das jovens, Maria Aparecida Amarilha Scardin.

"Ele foi muito dissimulado. Acredito que tenha premeditado o crime. Foi um verdadeiro monstro", relata a mãe, sobre o principal suspeito de ter cometido os assssinatos. Segundo informações de site locais, o homem é peruano e está preso.

Maria conta que a filha mais nova se casou com o peruano há cerca de 6 anos, mas estava separada há três meses. Da relação, nasceram as duas crianças de três e cinco anos, que permanecem no Japão. Conforme a avó, as meninas já nasceram no país oriental.

O desejo da mulher é conseguir os documentos o quanto antes, para trazer as duas crianças para o Brasil. "Preciso de ajuda da Justiça brasileira, do Poder Público, de quem for, porque elas são bebês, precisam de cuidados", suplica a avó.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)