Cassilândia, Quinta-feira, 27 de Abril de 2017

Últimas Notícias

04/01/2016 14:07

Jovens de MS moravam no Japão há 12 anos e foram em busca de trabalho

Campo Grande News

Campo Grande acordou nesta segunda-feira (4) com a triste notícia da morte de duas brasileiras no Japão. Akemi e Michelle Maruyama, de 27 e 29 anos, foram mortas no dia 29 de dezembro, mas o caso só veio a público na manhã de hoje. Segundo a polícia local, as duas foram mortas por asfixia devido a estrangulamento. O principal suspeito é o marido de Akemi, que depois do crime, teria colocado fogo no apartamento das moças.

Akemi e Michelle são de Campo Grande, mas eram filhas de um japonês e há cerca de 12 anos decidiram ir morar no país oriental para trabalhar. A primeira a se mudar foi Michelle, em 2003. Dois anos depois, Akemi seguiu os passos da irmã. "Elas moravam comigo, na época eu fiquei triste, mas não nunca pensei numa tragédia dessas", conta a mãe das jovens, Maria Aparecida Amarilha Scardin.

"Ele foi muito dissimulado. Acredito que tenha premeditado o crime. Foi um verdadeiro monstro", relata a mãe, sobre o principal suspeito de ter cometido os assssinatos. Segundo informações de site locais, o homem é peruano e está preso.

Maria conta que a filha mais nova se casou com o peruano há cerca de 6 anos, mas estava separada há três meses. Da relação, nasceram as duas crianças de três e cinco anos, que permanecem no Japão. Conforme a avó, as meninas já nasceram no país oriental.

O desejo da mulher é conseguir os documentos o quanto antes, para trazer as duas crianças para o Brasil. "Preciso de ajuda da Justiça brasileira, do Poder Público, de quem for, porque elas são bebês, precisam de cuidados", suplica a avó.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 26 de Abril de 2017
Terça, 25 de Abril de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)