Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/11/2005 15:24

João Paulo admite que não repassou notas fiscais ao PT

Agência Câmara

Em depoimento no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP) admitiu há pouco que não repassou ao diretório nacional do PT as notas fiscais do contrato que fez com o instituto de pesquisa Datavale para a realização de levantamentos pré-eleitorais nas cidades paulistas de Osasco, Cotia, Jandira e Carapicuíba. As pesquisas teriam sido pagas com os R$ 50 mil sacados pela mulher de João Paulo das contas da empresa SMPB, do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, na agência do Banco Rural em Brasília.
Segundo o deputado, sua prestação de contas ao PT foi feita por meio da apresentação dos resultados das pesquisas, que foram realizadas pelo instituto e pagas por ele. João Paulo disse ainda que tentou corrigir o erro, mas não conseguiu obter as notas fiscais do trabalho porque são referentes ao ano de 2003.

Não convenceu
Ao inquirir João Paulo Cunha, o deputado Orlando Fantazzini (Psol-SP) disse não estar convencido da inocência do colega. Ele admitiu que a apresentação das pesquisas como prestação de contas pode ser importante do ponto de vista político, mas estranhou a inexistência das notas fiscais correspondentes.


Reportagem - Maria Clarice Dias
Edição - Rejane Oliveira


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)