Cassilândia, Domingo, 22 de Abril de 2018

Últimas Notícias

24/11/2005 15:24

João Paulo admite que não repassou notas fiscais ao PT

Agência Câmara

Em depoimento no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP) admitiu há pouco que não repassou ao diretório nacional do PT as notas fiscais do contrato que fez com o instituto de pesquisa Datavale para a realização de levantamentos pré-eleitorais nas cidades paulistas de Osasco, Cotia, Jandira e Carapicuíba. As pesquisas teriam sido pagas com os R$ 50 mil sacados pela mulher de João Paulo das contas da empresa SMPB, do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, na agência do Banco Rural em Brasília.
Segundo o deputado, sua prestação de contas ao PT foi feita por meio da apresentação dos resultados das pesquisas, que foram realizadas pelo instituto e pagas por ele. João Paulo disse ainda que tentou corrigir o erro, mas não conseguiu obter as notas fiscais do trabalho porque são referentes ao ano de 2003.

Não convenceu
Ao inquirir João Paulo Cunha, o deputado Orlando Fantazzini (Psol-SP) disse não estar convencido da inocência do colega. Ele admitiu que a apresentação das pesquisas como prestação de contas pode ser importante do ponto de vista político, mas estranhou a inexistência das notas fiscais correspondentes.


Reportagem - Maria Clarice Dias
Edição - Rejane Oliveira


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 22 de Abril de 2018
Sábado, 21 de Abril de 2018
Sexta, 20 de Abril de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)