Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

13/04/2011 09:33

Integrantes do MST passam noite no Incra

Campo Grande News/ Viviane Nunes

Cerca de 300 representantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) passaram a noite no Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) em Campo Grande e devem deixar o órgão apenas na próxima quarta-feira.

Eles querem que a pauta de reivindicações apresentadas ao órgão no último dia 30 seja atendida e entre outras coisas, pedem a nomeação de um superintendente para o Mato Grosso do Sul. O atual responsável pelo órgão no Estado, Manoel Furtado, atua de maneira interina e responde também, pelo Estado do Rio de Janeiro.

Os sem terra cumprem programação nesta quarta-feira que inclui uma marcha até o Ministério Público Estadual e Federal onde pretendem protocolar um documento que, segundo o coordenador estadual do MST, Tadeu Moraes Delgado, pede providências sobre a suspensão de recursos e benefícios concedidos aos assentados e acampados do Movimento.

Segundo Tadeu, o Ministério Público suspendeu o pagamento enquanto não houver o levantamento de lotes com irregularidades no cone sul do Estado. “Queremos saber quem vai se responsabilizar por nossas perdas”, afirmou.

Durante a semana os sem terra também prometem uma ida até a Assembleia Legislativa, no Parque dos Poderes, para apresentarem suas reivindicações aos deputados.

Ainda hoje os representantes do MST da região do Vale do Ivinhema devem ‘engrossar’ o movimento se juntando aos que já estão acampados na sede do Incra. “Devemos ser 500 até o fim do dia”, afirmou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)