Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/10/2004 16:07

Incidência de hanseníase ainda é grande em Goiás

Agência Goiana de Comunicação

Goiás está entre os 13 estados brasileiros de maior prevalência em hanseníase. O Estado registra, de uma forma geral, 7,6 casos para cada dez mil habitantes, e a meta do Ministério da Saúde é reduzir, em nível nacional, para apenas um caso até o final de 2005, missão que não será cumprida nos 54 municípios goianos prioritários para o combate à doença, admite a coordenadora do programa de hanseníase da Secretaria de Estado da Saúde, Denise de Freitas.

Dos 246 municípios goianos, os 54 considerados prioritários mantêm altas taxas de ocorrência da doença. Entre eles estão Alvorada do Norte com 51,3 casos por grupo de 10 mil pessoas; Minaçu, com 48,2; São Miguel do Araguaia, com 40,6; Jussara com 33,4; Mozarlândia com 32 casos por grupo; e Terezinha de Goiás com 31 casos. O município de Goiânia registra 12,2 casos por grupo de 10 mil.

Atualmente, o Brasil apresenta taxa de prevalência de 4,5 pacientes a cada 10 mil habitantes. Essa taxa nacional está também longe do percentual estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para que o País chegue à eliminação da doença. Pelos parâmetros da OMS, eliminar a hanseníase significa ter menos de um caso para cada grupo de 10 mil habitantes.

Goiânia tem a maior incidência de casos, com 1.507, seguida por Aparecida de Goiânia (592), Anápolis (447), Minaçu (173), Trindade (140), São Miguel do Araguaia (99), Rio Verde (93) e Santa Terezinha de Goiás. Esses dados não levam em consideração a quantidade de habitantes, referem-se apenas a novos pacientes diagnosticados com o bacilo causador da doença, em 2003.

Os dados relativos, em que o coeficiente anual de prevalência da doença é tomado como referência, mostram uma segunda realidade. Tomando-se a incidência de casos a cada 10 mil habitantes, os números disparam no interior. Santa Terezinha de Goiás registra 83,74, acompanhada por Campos Verdes (60,99), Alvorada do Norte (56,53), Minaçu (50,86), Aruanã (46,63), Mozarlândia (45,97), Uirapuru (45,89) e Bonópolis (42,44).

Essa estatística, no entanto, mostra que cidades líderes no número de casos absolutos têm relativamente números baixos por 10 mil habitantes. Goiânia tem o coeficiente 13,15; Aparecida de Goiânia bate na cifra de 15,38, e Anápolis marca 14,99. Ainda são índices considerados altos pelo Ministério da Saúde e distantes do patamar ideal.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)