Cassilândia, Sábado, 27 de Maio de 2017

Últimas Notícias

14/03/2010 20:24

Imponente, Palmeiras derruba favorito Santos na Vila

Gazeta Esportiva

O Palmeiras deu mais uma prova de que em clássico realmente não há favorito. Com um futebol bem diferente ao das semanas anteriores, o Verdão surpreendeu o badalado Santos e deixou neste domingo a Vila Belmiro com uma vitória por 4 a 3, em compromisso válido pela 14ª rodada do Campeonato Paulista. Além de muitos gols, o clássico foi temperado pela rivalidade, já que os palmeirenses decidiram dançar nas comemorações como resposta à irreverência dos meninos da Vila.

Aos palmeirenses mais antigos, foi a volta dos confrontos dos anos 60, quando o Santos era visto o time da moda, mas sempre encontrava dificuldades contra o rival de Palestra Itália. Neste domingo, Pará e Neymar abriram vantagem para os donos da casa, mas Robert, com dois gols no primeiro tempo, e Diego Souza viraram para o Verdão. No fim, Madson igualou novamente o placar, contudo Robert fez o quarto do time alviverde e fechou a vitória.

O Santos segue tranquilo na liderança do Campeonato Paulista, com 32 pontos, mas vê o fim de uma invencibilidade de 12 partidas. Já o Palmeiras chega a 22 pontos e, na sétima posição, ganha ânimo para lutar pela vaga nas semifinais.

Na próxima rodada do Campeonato Paulista, as duas equipes vão atuar em casa. No sábado, o Palmeiras enfrenta a Ponte Preta, às 17 horas, no Palestra Itália. No dia seguinte, o Santos mede forças com o Ituano, às 19h30, na Vila Belmiro.

O Jogo - O Palmeiras começou a partida na Vila Belmiro com a intenção de evitar o tradicional abafa do Santos nos minutos iniciais. Em alguns momentos, o Verdão exagerava na força em sua marcação, tanto que Edinho levou cartão amarelo com apenas três minutos por falta em Neymar.

Só que a fase do Santos é mágica. Aos dez minutos, os donos da casa abriram o placar com um golaço de um coadjuvante. Na lateral esquerda da área, Pará recebeu passe de Robinho, cortou Eduardo e, de perna direita, ousou bater por cobertura. A bola entrou no ângulo de Marcos, que ficou paralisado na jogada.

O gol trouxe nervosismo aos palmeirenses. Em um contra-ataque santista, Léo aplicou uma tesoura violenta em Neymar. Os donos da casa exigiram a expulsão, mas o árbitro Antonio Rogério Batista do Prado optou por mais um cartão amarelo.

Na base da movimentação de seu setor ofensivo, o Santos conseguiu superar novamente a marcação palmeirense somente aos 30 minutos, porém foi mortal para chegar ao segundo gol. Paulo Henrique acertou lindo passe para Neymar nas costas da zaga. Com a frieza de um veterano, o craque deu um leve toque por cima de Marcos e saiu para a comemoração.

Pouco depois, Neymar ainda teve a chance de ampliar o placar. Na cara do gol, ele finalizou em cima de Marcos. Quando a torcida já esfregava as mãos e sonhava com uma goleada, o Santos dormiu em campo e levou o empate rapidamente. Aos 40 minutos, Robert fez de cabeça, após falta batida por Cleiton Xavier na direita. Logo em seguida, o camisa 20 marcou mais um ao completar de perna esquerda o preciso cruzamento de Armero. O etapa inicial terminou com o placar de 2 a 2.

No segundo tempo, o clássico continuou emocionante. Em quatro minutos, uma chance para cada lado. Primeiro, foi a vez de Marcos salvar o Palmeiras no chute de Paulo Henrique. Na sequência, Ewerthon desarmou Wesley, invadiu a área e finalizou para fora.

Em nova falha da zaga santista, o Palmeiras fez o que para muitos parecia impossível: virou o placar. Aos 11 minutos, Cleiton Xavier fez o levantamento, Léo cabeceou e o goleiro espalmou na trave. Diego Souza completou para as redes e, como clara provocação ao adversário, utilizou a comemoração habitual dos "Meninos da Vila": comandou uma dança.

Ciente de que seu time perdeu a força ofensiva, Dorival Júnior mudou o esquema de jogo. Maranhão entrou na lateral direita e Wesley passou a atuar no meio-campo. Marquinhos foi sacado. Além disso, Zé Eduardo substituiu o apagado André na frente.

As alterações surtiram efeito, o Santos passou a pressionar e acordou sua torcida. Aos 34 minutos, veio o empate. Paulo Henrique foi o autor da assistência para a conclusão de Madson na saída de Marcos.

No fim, Neymar acabou expulso por falta em Pierre e deu nova vida ao Palmeiras. Inspirado, Robert aproveitou erro de Arouca na intermediária defensiva e mandou uma bomba para vencer Felipe. Nem mesmo a expulsão de Léo evitou o triunfo do Verdão por 4 a 3.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 27 de Maio de 2017
Sexta, 26 de Maio de 2017
10:01
Cassilândia
10:00
Receita do Dia
Quinta, 25 de Maio de 2017
13:00
Dicas de segurança
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)