Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/09/2004 08:47

Igreja condena transplante de órgãos de fetos sem cérebr

Christiane Peres/ABr

Após a decisão do Conselho Federal de Medicina de autorizar o transplante de órgãos de fetos sem cérebro, o bispo do Rio de Janeiro, Dom Rafael Cifuentes, afirmou que a Igreja Católica condena a proposta. Para ele, não se pode tirar a vida de um ser humano. “Um embrião ou feto é um ser vivo. Não se pode suprimir essa vida”, declarou ao enfatizar que o ato seria, acima de tudo, um "crime".

A partir da resolução do Conselho, os médicos poderão orientar as famílias a manter a gestação para doar os órgãos do anencéfalo assim que ele for retirado do útero materno. Para que isso seja feito, o vice-presidente do CFM e relator da proposta, Marco Antônio Becker, ressaltou a importância do consentimento dos pais. “Sem a permissão dos pais, nada é feito”, disse.

Em julho, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a interrupção da gravidez nos casos de anencéfalos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) também se posicionou contra. No entendimento da CNBB, o tema é tão relevante para a sociedade que a discussão não deveria ficar restrita às instâncias judiciais.

Segundo Becker, a atual discussão do CFM não tem relação direta com a do aborto, mas é uma conseqüência. “Se o Supremo confirmar a decisão da liminar, vai corroborar com essa resolução, pois se pode antecipar o parto, porque não pode usar os órgãos para transplante?”.

O presidente da Sociedade Brasileira de Bioética (SBB), Volnei Garrafa, disse que a sociedade é a favor da proposta do Conselho. “Se existe uma vida concreta para salvar e um feto sem cérebro, eticamente é uma decisão aceitável”, afirmou. Garrafa disse que a única ressalva da sociedade quanto à proposta é com relação ao prazo para transplante.

A intenção do CFM é que o transplante seja feito assim que o feto for retirado do útero materno. A SBB defende que um prazo seja dado para que esses órgãos sejam transplantados. “O coração é o único órgão que pode ser aproveitado. Não é pedir muito que se espere a ‘morte’ desse feto para se realizar o transplante”. O Conselho Federal de Medicina alega que a realização do transplante após o parto garante o melhor aproveitamento do órgão e o sucesso da operação.

A CNBB criou, em agosto, uma comissão de bioética para “tomar decisões adequadas e de promover a reflexão ético-teológica sobre as questões emergentes”. Até o momento, a CNBB não se pronunciou oficialmente a respeito da decisão dos transplantes.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)