Cassilândia, Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

06/07/2005 09:34

História: O Brasil na Libertadores da América

CBF News

Pela primeira vez na história da Taça Libertadores da América, a final da competição será disputada entre dois clubes brasileiros, como vai acontecer a partir desta quarta-feira entre Atlético Paranaense e São Paulo.

A Taça Libertadores da América teve a sua primeira edição em 1960. E foi o Palmeiras, logo no ano seguinte, o primeiro clube brasileiro a chegar à final, contra o Peñarol, do Uruguai, depois de eliminar nas semifinais o Independiente de Santa Fé, da Colômbia.

Foram dois jogos pelas semifinais, nos dias 21 e 28 de maio de 1961. No primeiro, no Estádio El Campín, em Bogotá, houve empate em 2 a 2. Perazzo e Castro fizeram os gols do Independiente. Gildo e Chinesinho marcaram para o Palmeiras, que jogou com Waldir, Djalma Santos, Waldemar Carabina, Aldemar e Geraldo Scotto, Zequinha e Chinesinho; Julinho, Romeiro, Geraldo II e Gildo.

Na segunda partida, no Pacaembu, o Palmeiras goleou o Independiente por 4 a 1 com a seguinte escalação: Waldir, Djalma Santos, Waldemar Carabina, Aldemar e Geraldo Scotto, Zequinha e Chinesinho; Julinho, Romeiro, Geraldo II (Humberto Tozzi) e Gildo.

O Palmeiras estava classificado para a decisão da Libertadores, que seria disputada contra o Peñarol em uma melhor-de-três que acabou não sendo necessária - o Peñarol venceu o primeiro jogo, em Montevidéu, e houve empate na segunda partida, no Pacaembu.

Peñarol 1 a 0 no Centenário

O primeiro jogo foi disputado no dia 4 de junho de 1961, no Estádio Centenário, com 70 mil pagantes. Spencer fez o gol do Peñarol e os times entraram em campo com as seguintes escalações.

Peñarol: Maidana, William Martinez, Cano, Gonzalez, Matosas, Aguerre, Luis Cubilla, Ledesma, Spencer, Sasia e Joya.

Palmeiras: Waldir, Djalma Santos, Waldemar Carabina, Aldemar e Geraldo Scotto; Zequinha e Chinesinho; Julinho, Humberto Tozzi, Geraldo II e Romeiro.

1 a 1 no Pacaembu

No dia 11 de junho, o Palmeiras entrou no Pacaembu, com 50 mil pagantes, precisando vencer para forçar o terceiro jogo da decisão. Nardo abriu o placar para o Palmeiras, mas Sasia, de pênalti, empatou o jogo em 1 a 1 e deu o título da Taça Libertadores de 1961 ao Peñarol.

Palmeiras: Waldir, Djalma Santos, Waldemar Carabina, Aldemar e Geraldo Scotto; Zequinha e Chinesinho; Julinho, Humberto Tozzi, Geraldo II e Romeiro (Nardo).

Peñarol: Maidana, William. Martinez, Cano, Gonzalez, Matosas, Aguerre, Luis Cubilla, Ledesma, Spencer, Sasia, Joya.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 16 de Janeiro de 2017
10:04
Coluna da juíza Luciane Buriasco Isquerdo
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Domingo, 15 de Janeiro de 2017
12:53
Cassilândia
10:50
Loterias
10:40
Loterias
10:20
Loterias
10:10
Loterias
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)