Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/06/2005 16:00

Há 1 ano, crônica esportiva perdia Mario Mendonça

Marcio Breda / Campo Grande News
ApnApn

Há um ano o rádio de Mato Grosso do Sul perdia Mário Mendonça, um dos pioneiros do jornalismo esportivo do Estado.
Antes de falecer, Mendonça havia completado 50 anos de carreira. O aprendizado foi na Rádio Brasil Central, em Goiânia, atuando em programas musicais sertanejos. Em Campo Grande, começou na Difusora, em 1954, além de atuar em vários veículos, destacando-se como o maior cronista esportivo do Estado. Quando faleceu, o radialista integrava a equipe de comunicação do governo do Estado e da Rádio Educação Rural.
Jornalista por vocação e coração, Mario Mendonça foi pioneiro tanto no rádio quanto no esporte. Lutou pela construção do Morenão e cobriu as gloriosas campanhas de Comercial e Operário na primeira divisão, na época do uno Mato Grosso.
Para Vanderlei Mendonça, irmão de Mário, seu trabalho não se resumia apenas nas rádios. “O Morenão era uma aspiração antiga, não apenas do Mário, mas de toda cidade. Ele, como parte da equipe que coordenou o projeto, deu tudo que podia. Aquilo foi parte da vida dele”, relembra Vanderlei.
“Mário acompanhou o Operário e o Comercial tanto nos campos de pelada dos bairros de Campo Grande quanto nos maiores estádios do Brasil, quando disputavam campeonatos importantes”, frisa Vanderlei Mendonça.
Palmeirense “doente” Mário, como lembra o irmão Vanderlei, não transparecia nenhuma inclinação por um dos rivais locais. “Ele era palmeirense, daqueles de sofrer junto. Mas aqui, não tinha simpatia a mais por um ou por outro”, afirma Vanderlei.
Emocionado, Vanderlei lembra que sobre o tumulo do irmão, pela manhã, a sombra da antena da Rádio Cultura continua velando a história de Mário Mendonça e sua vida.
Para o radialista Antônio Coca, da Grande FM de Dourados e da direção da Associação de Cronistas Esportivos de MS, Mário Mendonça fez escola. “Toda a minha geração foi formada a partir de caminhos que o Mário ajudou a abrir”, se emociona Antônio.
Coincidência ou não, a sombra da antena da Rádio Cultura vela todos os dias pela manhã através de uma sombra o túmulo de Mário Mendonça.
Mario Faleceu aos 67 anos, vitima de um enfarte, na Santa Casa de Campo Grande.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)