Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/04/2016 10:48

Guilherme Girotto: "A maior dor da vida"

Redação
Guilherme Girotto: A maior dor da vida

Peguei-me pensando qual teria sido a maior dor já sentida na minha vida. Confesso que fui buscar na memória dores físicas, principalmente aquelas da época de infância. Pensei em algumas quedas de bicicleta, pancadas de futebol e até cirurgias. Não tive sucesso em classificar a maior delas.

Talvez porque com o amadurecimento, as pessoas se esqueçam das dores físicas, aquelas que eram as grandes responsáveis pelos choros infantis passando a reconhecer nas dores emocionais o seu maior desafio mundano: sentimentos de perda, abandono, injustiça, ódio, mágoa, indiferença, desamor, enfim, as “dores da alma” é quem vem deixar suas marcas na vida adulta.

Como dito, não lembro de sofrimento físico na minha época de criança. Não lembro mesmo! Mas não vou me esquecer o dia de ontem, quando tive que segurar minha filha de oito dias para tirar sangue. Uma agulha buscando em sua virilha a artéria femural. Não esqueço daquela pequena de dois quilos e alguns gramas apertando meus dedos com uma força irreconhecível para a sua idade, olhando para mim aos prantos e, possivelmente querendo falar: papai, por que o senhor está deixando fazer isso comigo? Juro: doeu! Mais em mim do que na Alice, e neste momento, eternos quinze segundos, o procedimento marcou na alma a primeira de muitas “maiores dores da vida”: assistir ao sofrimento de minha filha.

A esperança, ou talvez um alento, é confiar que, assim como eu, no futuro, Alice também supere as dores físicas e, descobrindo as “dores da alma” seja capaz de conviver em paz e harmonia em um mundo cada dia mais individual, onde não há espaço para externar sentimentos, inclusive através de lágrimas, sob pena de ser considerado um “fraco”.

* Guilherme Colagiovanni Girotto, é advogado e pai, de primeira viagem, da Alice (que apesar do texto se referir à ela, encontra-se muito bem de saúde)

Nossa, chorei com a alma agora. Realmente esse é o momento que corta nosso coração, passei por isso inúmeras vezes com minha pequena, mas saiba Guilherme que essa foi a primeira de muitas dores que você desejará ter por sua "doce Alice". Deus abençoe a sua familia.
 
Alexsandra Vital Graciano em 06/04/2016 10:59:12
Pô, Guilherme, me emocionei.Essas dores que a gente sente de quem a gente ama é a mais doida.
 
Carmozina Aparecida da Silveira em 05/04/2016 16:00:57
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)