Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/03/2004 14:27

Greve da Polícia Federal tem adesão de 80% da categoria

Benedito Mendonça / ABr

Mais de oito mil policiais federais entraram em greve hoje, em todo o país, por tempo indeterminado, reivindicando do governo o cumprimento da Lei 9.266, de 1996, que transformou a carreira de policial federal de nível médio para nível superior. Um balanço nacional do movimento grevista, divulgado ao meio-dia pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), indica a adesão de 80% dos policiais em todos os estados. Somente Minas Gerais deverá iniciar a paralisação na quinta-feira, dia 11.

De acordo com o presidente da Fenapef, Francisco Garisto, serão assegurados os 30% dos serviços essenciais exigidos por lei, como a segurança nos aeroportos, portos e fronteiras. No entanto, ele adverte que “todos os serviços de investigação da Polícia Federal, como o caso Waldomiro Diniz e a Operação Anaconda, serão prejudicados diretamente”.

O comando do movimento grevista informou que, nos serviços essenciais, será mantido um número reduzido de policiais. Entre esses serviços estão a emissão de passaportes para os casos de doença e morte e o trabalho de segurança nos aeroportos.

Com relação aos transtornos causados à população, Garisto afirmou que um grande problema das greves dos servidores públicos é atingir a população, mas que tudo vai ser feito para minimizar os transtornos. “Nós estamos tentando fazer o possível para que a população entenda que ela tem de ter uma Polícia Federal eficiente e bem paga”.

Além do cumprimento da Lei 9.266/96, os policiais federais reivindicam melhores condições de trabalho, como pagamento de diárias e reembolso de gastos com viagens. “Ninguém quer aumento de salário”, ressaltou Garisto. Para ele, ao não atender às reivindicações, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, parece estar empurrando os policiais para a greve.

Caso venha a ser atendida, a principal reivindicação dos policiais federais vai fazer com que o salário básico da categoria passe de R$ 360,00 para R$ 554,38

Em nota divulgada ontem, o ministro da Justiça lamentou a decisão da Federação Nacional dos Policiais Federais em suspender as negociações com o governo e assinalou que o Ministério está tomando providências para que os serviços essenciais continuem a ser prestados à população.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)