Cassilândia, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

28/05/2009 11:53

Governo veta pagamento de abono a servidores da Saúde

Adriany Vital, Campo Grande News

Pelo menos 1.6 mil servidores da área da saúde tiveram o abono salarial de R$ 150,00 bloqueado pelo Governo do Estado. Segundo o sindicato que representa a categoria, a medida ocorre por conta de uma discussão judicial que começou em 2006, que trata do Plano de Cargos e Carreiras.

Em decisão do ano passado, o governo foi obrigado a conceder reajuste aos servidores que migraram de nível. Os valores são pagos hoje a pelo menos 65 funcionários que entraram com o recurso na época.

Uma servidora da área, que preferiu não se identificar, beneficiada pela decisão do TJ, não vai receber o abono concedido a partir de agora. Segundo ela, percebeu o veto quando teve acesso ao holerite referente ao pagamento do mês do salário de maio. "O vencimento já com reajuste não trazia informações sobre o abono", explicou.

Ela conta que procurou o setor de Recursos Humanos e foi informada que todos os servidores que recebem o reajuste referente ao mandado de segurança tiveram o benefício bloqueado. “Quando o governo anunciou o reajuste e o abono, ele não disse que os que possuem ações na Justiça não teriam o benefício”, questiona indignada.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Júlio César das Neves, teme que outros servidores da área também fiquem sem receber o abono. Ele explica que na época as ações foram impetradas por grupos individuais de servidores e que ainda há recursos em andamento. Caso sejam concedidos, pode aumentar o número de servidor que terão o benefício cortado.

O Procurador-Geral do Estado, Rafael Coldibelli, disse desconhecer veto em relação ao abono aos servidores que possuem ação na Justiça, e que pode ter havido algum problema.

No início deste mês, o TJ autorizou a intervenção federal no Estado para o cumprimento da lei 3.193/2006, que dispõe sobre o Plano de Cargo e Carreira dos servidores da saúde estadual.

De acordo com o Sintss, a intervenção foi solicitada depois que o Estado descumpriu a determinação favorável a quatro servidores que também entraram com ação judicial e tiveram decisão favorável.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 24 de Outubro de 2017
Segunda, 23 de Outubro de 2017
09:00
Cultura
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)