Cassilândia, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/12/2005 06:01

Governo prepara pacote de obras rodoviárias para 2006

Humberto Marques / Campo Grande News

No ato em que “passou” a administração estadual para as mãos do vice-governador Egon Krakhecke (PT), o governador Zeca do PT anunciou uma série de obras de recuperação viárias, a serem bancadas com recursos da Cide – imposto federal voltado para a manutenção de rodovias.

Ao todo, serão recuperados 764 km de pista, com recursos na ordem de R$ 16,381 milhões. Ao todo, serão 12 ações voltadas para a restauração de estradas estaduais, cujos editais de licitação foram publicados hoje no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o secretário de Infra-estrutura e Habitação e diretor-presidente da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Carlos Longo, as licitações foram divididas em duas etapas, com a primeira delas sendo deflagrada no dia 20 de janeiro, “que, provavelmente, terá o início das obras em fevereiro”.

A segunda leva de serviços a serem contratados será conhecida no dia 8 de fevereiro. Já o governador Zeca do PT informou que os processos serão iniciados para, quando ele retornar de férias (no dia 16 de janeiro), “começar as obras para deixar tudo ‘zero bala’”.

Estradas – O governador informou, ainda, que entre fevereiro e março devem ser retomadas as obras de pavimentação que utilizem recursos do Fundersul. “A partir daí, deixaremos as metas para serem concluídas ao longo de 2006 para Egon, nosso governador, terminar”, reiterou Zeca. A “meta” base é de que, ao fim de 2006, todas as cidades de Mato Grosso do Sul estejam ligadas ou em fase de interligação rodoviária. Paranhos (que terá a ligação com Aral Moreira e Sete Quedas bancada com recursos do Fonplata), Alcinópolis (para a qual planeja-se obter R$ 60 milhões para a pavimentação da BR-359, criando uma nova alternativa de ligação com Goiás e desafogando a BR-163) e Figueirão (cuja pavimentação dos acessos deve ser custeada pela Cide) são as exceções de obras a serem concluídas.

As obras a serem licitadas envolvem a recuperação da MS-286 (entre Aral Moreira e o Posto Taji), no valor de R$ 2,299 milhões; MS-164 (Ponta Porã-Aquidabã), R$ 1,69 milhões; MS-386 (Amambaí-Posto Taji), R$ 984 mil; MS-217 e BR-359 (Coxim-Silviolândia), R$ 299 mil; MS-215 (acesso a Pedro Gomes), R$ 1 milhão; BR-060 (Campo Grande-Sidrolândia-Nioaque), R$ 1,99 milhão; MS-080 (Campo Grande-Rochedo-Corguinho), R$ 849 mil; MS-377 (Água Clara-Inocência), R$ 2,4 milhões; MS-395 (Três Lagoas-Bataguassu), R$ 1,49 milhões; MS-270 (Itahum-Placa do Abadio-entroncamento MS-164), R$ 1,49 milhões; BR-497 (Paranaíba-Ponte de Alencastro), R$ 799 mil; e MS-141 (Naviraí-Ivinhema-Angélica), R$ 899 mil.

Emergência – Por conta das chuvas que caíram sobre o Estado no início de dezembro, diversas vias apresentam dificuldade de tráfego, recebendo atenção em caráter emergencial por parte da Agesul. Ao todo, foram reservados R$ 865,4 mil para essas obras, divididas entre a ponte sobre o córrego Cachoeira (MS-164, acesso ao distrito de Vista Alegre), rio Santa Gertrudes (MS-460, Maracaju-Água Fria), rio Santo Antônio (MS-382, em Guia Lopes da Laguna; e na estrada municipal que dá acesso à Cabeceira do Apa) e rio Brilhante (MS-156, distrito de Pirapora).

Com recursos de R$ 1,33 milhão, está em realização a conservação corretiva e preventiva de pavimentação na MS-215 (acesso a Pedro Gomes), MS-217 (Silviolândia), MS-162 (Sidrolândia-Maracaju), MS-345 (Guia Lopes da Laguna-Bonito) e as estradas municipais que ligam Jardim a Guia Lopes e o acesso a Nioaque.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)