Cassilândia, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

12/07/2005 11:51

Governo libera entrada de gado paraguaio

Campo Grande News/ Fernanda Mathias

A SFA (Superintendência Federal de Agricultura) de Mato Grosso do Sul recebeu ontem do DSA (Departamento de Sanidade Animal), em Brasília, mensagem comunicando a liberação da entrada de animais em pé do Paraguai e carne com osso, pleito do País vizinho que ameaçava recorrer à OMC (Organização Mundial do Comércio) se o veto, imposto em 2002, persististe. Naquela ocasião foi confirmado foco de febre aftosa no País vizinho, mas desde maio o Paraguai é reconhecido pela OIE (Organização Internacional de Epizootias) como área livre de febre aftosa com vacinação, o que lhe confere o mesmo status do Brasil e derruba justificativas para restrição.
O superintendente federal de Agricultura, José Antônio Felício, explica que o fim do veto vem com restrições. A abertura ocorre para animais de reprodução e para participação em exposições, ainda assim observando quarentena de 30 dias no Paraguai e outros 30 dias no Brasil.
Também é admitida a importação de carne com osso, mas em ambos os casos excetuando como destino Santa Catarina, Estado considerado livre de febre aftosa sem vacinação.
Felício diz que a equipe técnica estima um período de adequação de 15 a 20 dias até que a medida seja colocada em prática. Além das adequações que devem ser feitas, a SFA dependerá da informação pelo governo paraguaio sobre o local em que os animais ficarão em quarentena no País vizinho. “Como tem uma série de requisitos prevemos que a medida deve ser operacionalizada no início de agosto”, afirma o superintendente. A entrada dos animais se daria por Ponta Porã e Mundo Novo.
Em Mato Grosso do Sul a maior resistência está entre os criadores, que temem um baque na arroba, já defasada, devido aos preços no Paraguai serem tradicionalmente mais baixos que do lado brasileiro. Felício acredita que a chiadeira deva ocorrer, mas observa que se trata de tratados internacionais de mercado – do Mercosul e a OMC – portando não haverá medidas locais que suplantem a determinação de liberação da entrada dos animais e da carne com osso.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 26 de Fevereiro de 2017
Sábado, 25 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
07:30
Loterias
Sexta, 24 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)