Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/07/2005 11:51

Governo libera entrada de gado paraguaio

Campo Grande News/ Fernanda Mathias

A SFA (Superintendência Federal de Agricultura) de Mato Grosso do Sul recebeu ontem do DSA (Departamento de Sanidade Animal), em Brasília, mensagem comunicando a liberação da entrada de animais em pé do Paraguai e carne com osso, pleito do País vizinho que ameaçava recorrer à OMC (Organização Mundial do Comércio) se o veto, imposto em 2002, persististe. Naquela ocasião foi confirmado foco de febre aftosa no País vizinho, mas desde maio o Paraguai é reconhecido pela OIE (Organização Internacional de Epizootias) como área livre de febre aftosa com vacinação, o que lhe confere o mesmo status do Brasil e derruba justificativas para restrição.
O superintendente federal de Agricultura, José Antônio Felício, explica que o fim do veto vem com restrições. A abertura ocorre para animais de reprodução e para participação em exposições, ainda assim observando quarentena de 30 dias no Paraguai e outros 30 dias no Brasil.
Também é admitida a importação de carne com osso, mas em ambos os casos excetuando como destino Santa Catarina, Estado considerado livre de febre aftosa sem vacinação.
Felício diz que a equipe técnica estima um período de adequação de 15 a 20 dias até que a medida seja colocada em prática. Além das adequações que devem ser feitas, a SFA dependerá da informação pelo governo paraguaio sobre o local em que os animais ficarão em quarentena no País vizinho. “Como tem uma série de requisitos prevemos que a medida deve ser operacionalizada no início de agosto”, afirma o superintendente. A entrada dos animais se daria por Ponta Porã e Mundo Novo.
Em Mato Grosso do Sul a maior resistência está entre os criadores, que temem um baque na arroba, já defasada, devido aos preços no Paraguai serem tradicionalmente mais baixos que do lado brasileiro. Felício acredita que a chiadeira deva ocorrer, mas observa que se trata de tratados internacionais de mercado – do Mercosul e a OMC – portando não haverá medidas locais que suplantem a determinação de liberação da entrada dos animais e da carne com osso.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)