Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/07/2005 12:50

Funasa confirma morte de criança por desnutrição

Inara Silva / Campo Grande News

A Funasa (Fundação Nacional de Saúde) confirmou hoje que a desnutrição foi uma das causas da morte do índio guarani-cauiá, de 1 ano e sete meses, que morreu ontem no hospital indígena Porta da Esperança, conhecido como centrinho indígena, em Dourados, no Sul do Estado. Segundo a assessoria de imprensa da Funasa, o menino é da aldeia de Caarapó e estava internado no local desde 1º de maio. A criança, conforme a Funasa, sofria de microcefalia – problema congênito de formação do cérebro – e o atestado de óbito aponta que o menino morreu em decorrência de bronquopneumonia, gastroenterite aguda, paralisia cerebral e desnutrição.

De acordo com a assessoria de imprensa da Funasa, nos últimos 15 dias, 17 crianças tiveram altas e atualmente 17 estão internadas. O local chegou a ter 34 indiozinhos internados há um mês.

A Funasa não soube informar exatamente o número de mortes por desnutrição neste ano, mas mais de 20 crianças morreram desnutridas entre janeiro e abril deste ano em Dourados e em aldeias de municípios da região sul. O problema mobilizou o governo federal que o desencadeou uma força-tarefa para garantir distribuição de alimentos e atendimento médico aos índios. No início deste mês, entretanto, índios guaranis denunciaram a falta de alimentos na reserva indígena de Dourados, composta por duas aldeias (Jaguapiru e Bororo) e uma das mais densamente povoadas do Brasil - são 11 mil índios em 3,5 mil hectares.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)