Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

31/10/2008 04:05

Fumante passivo custa R$ 37 milhões por ano ao governo

Imprensa Abead

Cerca de 2.600 pessoas morrem todo ano no Brasil em conseqüência de doenças provocadas pelo tabagismo passivo. Com isso, o gasto do SUS (Sistema Único de Saúde) com o tratamento é de pelo menos R$ 19,15 milhões, de acordo com estudo publicado hoje, (30), pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). Além disso, o impacto no pagamento de pensões ou benefícios pelo INSS (Instituto Nacional de Previdência Social) é de R$ 18 milhões anuais.

O estudo levantou os custos das três principais doenças relacionadas ao tabagismo passivo: doenças isquêmicas do coração (como infarto do miocárdio), acidentes vasculares cerebrais e câncer de pulmão. A população estudada mora nos centros urbanos, tem 35 anos ou mais e é formada por fumantes passivos expostos involuntariamente à fumaça do cigarro em suas residências.

Para o diretor da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e Outras Drogas (Abead), Marco Antonio Bessa, a única forma de diminuir o número de fumantes passivos e, conseqüentemente, o número de mortes relacionadas, é através de um aperfeiçoamento das leis que já existem hoje, aumentando também a fiscalização. “O que precisa ser feito é aumentar a fiscalização nos locais onde se é proibido fumar e ampliar as campanhas de prevenção e limitação ao uso do tabaco”, apontou o psiquiatra.

O médico ainda destaca que as medidas anti-cigarro evoluíram ao longo dos anos “Antes as pessoas fumavam em ônibus, cinema, avião, já houve avanço. De 20 anos pra cá houve uma melhora”. E completa: “precisamos aperfeiçoar as leis atuais anti-tabagismo, trabalhar educando as crianças e adolescentes. Até porque, eles funcionam como incentivadores contra o cigarro e ajudaríamos a evitar também que se tornem os fumantes de amanhã”.

Encontro sobre Tabagismo
O Rio de Janeiro receberá, entre os dias 6 e 8 de novembro, a 11ª edição do Simpósio Internacional sobre Tratamento de Tabagismo. O evento, organizado pela Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead), debaterá diversos aspectos relacionados à dependência química e ao tabagismo.

Entre os temas que compõem a programação, estão atividades sobre políticas públicas, fumo passivo, tratamento farmacológico, abstinência e as relações do tabagismo com o câncer e doenças do coração. Além disso, serão realizadas apresentações sobre dependência química e abuso de outras substâncias, como o álcool e as drogas ilegais.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)