Cassilândia, Terça-feira, 16 de Outubro de 2018

Últimas Notícias

29/08/2018 11:40

Fórum deve elaborar plano para tornar MS livre de aftosa sem vacinação

Correio do Estado

 

Como parte da revisão do Programa Nacional de Febre Aftosa (PNEFA), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) lançou em abril o Plano Estratégico para enfrentar os desafios da última etapa da erradicação da doença, consolidar a condição sanitária conquistada no país e, assim, contribuir com a proteção do patrimônio pecuário nacional, produzindo o máximo de benefícios aos atores envolvidos e toda sociedade brasileira.

Para discutir as ações e organizar o trabalho em Mato Grosso do Sul o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, a Semagro, formará um Comitê Gestor (composto por membros da iniciativa pública e privada) que será lançado no 1º Fórum Estadual do Plano Estratégico do Programa Nacional de Febre Aftosa (PNEFA), onde serão apresentadas as estratégias para ampliação da zona livre de febre aftosa sem vacinação no Brasil.

O evento será realizado nessa quarta-feira (29), a partir das 07h30, na sede do Sistema Famasul, em Campo Grande/MS.

O presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, destaca que, “apesar das dimensões continentais do Brasil, o trabalho para erradicar a aftosa do país é um dos que mais se destacam mundialmente na área da defesa agropecuária. Um dos fatores que contribuem para isso é, justamente, o fato das instituições trabalharem de forma integrada, como acontecerá nesse importante Fórum, que oportunizará a todos o conhecimento das diretrizes do planejamento estratégico”.

Segundo o titular da Semagro, Jaime Verruck, o objetivo é tornar o país livre de febre aftosa sem vacinação com reconhecimento internacional, de forma gradativa e regionalizada, considerando as condições epidemiológicas, geográficas, político-econômicas, institucionais e técnico-operacionais.

Para isso será trabalhado o fortalecimento das medidas de prevenção e redução das vulnerabilidades para febre aftosa em todo país, serão aprimoradas as capacidades do Serviço Veterinário Oficial (SVO) em todo país, priorizando as regiões mais vulneráveis, além daquelas com melhores perspectivas de avanço para o novo status.

FÓRUM

Cumprindo o cronograma de execução instituído pelo MAPA, e levando em consideração a necessidade de elaboração de Plano Estratégico Estadual do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, 2017-2026 com suas responsabilidades compartilhadas entre os setores público e privado, é que Mato Grosso do Sul realiza o Fórum, que contará com a presença de representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), do serviço veterinário estadual (IAGRO), classe política, setor produtivo e industrial, sindicatos e conselhos de classe.

Mato Grosso do Sul integra o Bloco V no Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), que prevê a retirada total da vacinação no país até 2023.

REBANHO ESTADUAL

O rebanho bovino do Estado cresceu 2,81% em 2017 frente a 2016, passando de 21.226.885 animais para 21.824.147, um incremento de 597.262 cabeças, segundo levantamento feito pela Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) no início de 2018.

Segundo dados da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Sistema Famasul), o Estado produziu no ano passado 791 toneladas de carne bovina, registrando aumento de 0,82% em relação ao ano anterior, 2016, quando produziu 784 mil toneladas.

No ranking nacional de exportações, Mato Grosso do Sul, no acumulado de cinco bimestres de 2017, figura, com a carne bovina, em sexto lugar.

*Com informações Assessoria Sistema Famasul

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 16 de Outubro de 2018
Segunda, 15 de Outubro de 2018
11:00
Mundo Fitness
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)