Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/10/2007 19:29

Fidelidade: advogados pedem indeferimento de mandados

STF

Na sustentação oral que fez em defesa do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e dos deputados Átila Lira e Djalma Vando Berger, nos autos do Mandado de Segurança (MS) 26603, e Laurez Moreira, litisconsorte passivo no MS 26604, o advogado José Antônio de Almeida pronunciou-se pela denegação dos mandados impetrados pelo Partido da Social Democracia Brasileira) PSDB e pelo Democratas (DEM).

Segundo o advogado, há, entre os litisconsortes passivos por ele defendidos, parlamentares que são vítimas de circunstâncias. Mencionou, neste contexto, o caso do deputado Átila Lira, que deixou de assinar o requerimento de criação da CPI dos Correios, a pedido do então presidente do seu ex-partido, o PSDB, hoje senador Eduardo Azeredo (MG), e, em virtude dessa postura, passou a ser perseguido dentro do próprio partido e acabou buscando o PSB.

Citou, também, o caso do deputado Laurez Moreira, segundo ele discriminado dentro do seu ex-partido, o ex-PFL (hoje DEM), que lhe destinou cinco e meia vezes menos verba para a campanha do que a seus ex-correligionários.

Ao defender a denegação dos mandados de segurança 26603 e 26604, José Antônio de Almeida sustentou que, se os constituintes de 1988 assim o quisessem, teriam inserido na Constituição o instituto da fidelidade partidária. Entretanto, não o fizeram, embora estivesse previsto na Constituição de 1967. “O constituinte entendeu não ser a mudança de legenda justificativa para a perda de mandato”, sustentou o advogado.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)