Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/07/2007 19:24

Fetems orienta grávidas a ir à justiça contra governo

Marta Ferreira/Campo Grande News

O presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Ensino de MS), Jaime Teixeira, informou nesta tarde que a entidade está orientando professoras que, por estarem grávidas de mais de 4 meses, forem recusadas pela Secretaria de Educação para contratos temporários a entrar na justiça com mandados de segurança para garantir a contratação.

A entidade considera esse o caminho mais fácil para barrar a restrição, que consta de medida publicada no dia 12 de junho pelo governo do Estado, e que, conforme a avaliação da assessoria jurídica da Fetems, desrespeita o item da constituição que impede qualquer tipo de discriminação. A Fetems chegou a cogitar mover na justiça uma ação de inconstitucionalidade contra o decreto, mas depois considerou que esse seguia um processo longo demais.

Os professores convocados são chamados a cada semestre para completar o quadro da rede estadual. O presidente da Fetems acredita que se houver problemas eles vão aparecer daqui duas semanas, quando começarem as convocações e as eventuais recusas.

Provocações - O presidente da entidade que representa a maior classe de servidores rebateu as afirmações do governador André Puccinelli (PMDB), sobre o tema, dizendo que, se ele deveria fazer medicina, como sugeriu o governador ao falar do decreto polêmico, o governador, por sua vez, deveria estudar direito para conhecer as leis melhor.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)