Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

13/02/2006 17:08

Exigência: comprovação de feriados locais em recursos

STJ

É legítimo exigir que um ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) tenha conhecimento de alteração de expediente forense em decorrência de portaria do tribunal de origem? E à parte que recorre cabe a comprovação de existência de recesso forense, que não seja feriado nacional, logo na instrução do agravo de instrumento que chega ao STJ?

Para responder a essas questões, a Terceira Turma decidiu mandar para apreciação na Corte Especial, mais alto órgão julgador do STJ, um processo que discute o tema. A chamada "afetação" é determinada quando outros órgãos do STJ (Turmas e Seções) demonstram entendimentos diferentes sobre situações semelhantes.

O processo em questão é um agravo de instrumento apresentado pelo Unibanco União de Bancos Brasileiros S/A. Para chegar ao STJ, todo recurso especial passa por um julgamento de admissibilidade no tribunal de origem, isto é, o tribunal de segunda instância. Nesse julgamento, é verificado se estão presentes os requisitos constantes do Código de Processo Civil (CPC) para a apreciação da causa no STJ. Contra a decisão que nega a admissibilidade do recurso especial, é possível interpor o chamado agravo de instrumento, que leva para o STJ a decisão sobre a própria admissibilidade do recurso especial.

O relator, ministro Castro Filho, não admitiu o agravo de instrumento por entender que foi apresentado fora do prazo (intempestivo). O Unibanco não fez constar do translado as peças que comprovariam a alteração do expediente forense no tribunal de origem, o que poderia demonstrar a tempestividade do recurso. Dessa decisão, o Unibanco apresentou recurso interno (agravo regimental), para que a questão fosse apreciada por todos os membros da Terceira Turma.

O Unibanco argumenta que não houve expediente forense no dia 27 de maio de 2005, por determinação de um ato normativo (Provimento 7.215/2005) do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. A data era intercalada entre o feriado de Corpus Christi, dia 26 de maio, e o fim de semana.

Sheila Messerschmidt

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)