Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/06/2014 18:02

Ex-aluno de universidade receberá R$ 14 mil de indenização

TJMS

O juiz titular da 13ª Vara Cível de Campo Grande, Alexandre Corrêa Leite, julgou procedente a ação movida por S.F.A. de M. contra uma instituição universitária, condenando-a a declarar a inexistência do débito que motivou a inscrição do nome da autora nos órgãos de proteção ao crédito, além de efetuar o pagamento de R$ 14.480,00 de indenização por danos morais.

Narra a autora da ação que, em dezembro de 2012, teve seu nome inscrito pela ré nos órgãos de proteção ao crédito devido a uma suposta dívida, no valor de R$ 220,00, referente a serviços educacionais.

Alegou, no entanto, que mesmo que tenha fechado um contrato de prestação de serviços educacionais com a universidade ré, pediu o cancelamento de sua matrícula em dezembro de 2012. Disse ainda que, apesar da ré ter recebido o requerimento como se fosse de trancamento de curso, o cancelamento foi efetivado depois, por meio de nova solicitação da autora.

Em contestação, a universidade alegou que a negativação do nome da autora nos órgãos de proteção ao crédito é devida, pois ocorreu pelo não pagamento dos débitos de serviços educacionais.

Sustentou ainda que a autora não observou o procedimento regular para o trancamento ou cancelamento da matrícula, pois protocolou o requerimento depois do prazo estipulado.

Ao analisar os autos, o magistrado observou que a ré não apresentou provas que comprovem a origem do débito e a inadimplência da autora, de modo que condenou a universidade ré a declarar a inexistência do débito o qual a autora teve seu nome negativado.

Por fim, o juiz julgou procedente o pedido de indenização por danos morais, já que, por causa de erro da ré, a autora teve sua honra prejudicada, e que essa atitude “gera induvidosa mácula à reputação e ao bom nome do suposto devedor”, pois quem está nessa situação é tido como mau pagador ou inadimplente.

Processo nº 0807863-10.2013.8.12.0001

Autor da notícia: Secretaria de Comunicação Social - imprensa.forum@tjms.jus.br

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)