Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/11/2014 11:11

Estudo mostra que cresce imigração de paraguaios para São Paulo

Bruno Bocchini, Agência Brasil

 

Pesquisa feita para o Centro de Estudos Migratórios mostra que o fluxo de paraguaios para a região metropolitana de São Paulo tem aumentado na última década. Segundo o levantamento, divulgado hoje (7), o grupo é o quarto maior (17,6 mil) depois de portugueses, bolivianos e chineses.

A pesquisa mostra que a migração para a região metropolitana tem aumentando recentemente. A maior parte (50,3%) dos nascidos no Paraguai residente na região metropolitana estabeleceram-se depois de 2005. O estudo destaca ainda que dois a cada três paraguaios que mudaram para o Brasil, o fizeram após os anos 2000.

“São Paulo está a apenas uma madrugada de ônibus da fronteira com o Paraguai. Dependendo da época do ano, a passagem pode custar menos de R$ 200. Desse modo, o custo do deslocamento, a distância, o não recrudescimento das políticas migratórias, a situação econômica ascendente do país na primeira década dos anos 2000 são fatores a serem considerados para explicar o incremento recente dos paraguaios em São Paulo”, diz o texto da pesquisa coordenada pelos sociólogos Tiago Rangel Côrtes e Carlos Freire da Silva.

A migração para a região metropolitana nem sempre foi a primeira opção dos paraguaios. Segundo o estudo, ao longo da década de 1990, o Brasil não foi o destino prioritário: apenas 15,1% da população paraguaia que reside na região metropolitana ingressou entre 1981 e 2000. “Foi a partir da crise argentina deflagrada em 1990 e agudizada em 2001 e 2002 que os paraguaios começaram a rumar para São Paulo e para a Espanha em maior quantidade”.

O estudo ressalta que, apesar dos dados do Ministério da Justiça, de 2011, mostrarem que 17.604 paraguaios moram na região metropolitana, o Consulado do Paraguai as organizações Paraguai Teete e Japayke apontam entre 40 mil e 60 mil paraguaios na região.

A pesquisa completa foi publicada na revista Travessia, do Centro de Estudos Migratórios.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)