Cassilândia, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

04/08/2017 14:00

Estados do Brasil Central querem negociar perdas com a Lei Kandir

Campo Grande News

Os sete estados que fazem parte do Brasil Central buscam uma ação conjunta para negociar a compensação, das perdas que tiveram com a Lei Kandir, que desonerou o imposto sobre produtos primários desde 1996, para estimular a exportação, mas trouxe prejuízo aos estados produtores.

A intenção do bloco é que com mais "força política", eles possam reivindicar tal ressarcimento de forma justa, diante da União. Quando foi feita a Lei Kandir, houve a publicação de lei complementar para compensar os estados, com a perda de arrecadação, mas o valor repassado sempre foi abaixo do esperado.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que desde 1996, quando a lei entrou em vigor, Mato Grosso do Sul deixou de arrecadar R$ 9 bilhões com a exportação de produtos primários, já que o estado tem uma vocação agropecuária, gerando prejuízos significativos aos cofres públicos.

Pedro Taques (PSDB), governador do Mato Grosso, também contou que no caso do seu estado, a Lei Kandir trouxe R$ 20 bilhões de perdas na arrecadação. "Este é um debate nacional que agora do ponto de vista político, uma ação de sete estados, não teremos que fazer todo ano aquela romaria, com o pires na mão".

Os governadores ainda citaram que existe uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), para que em 12 meses, o Congresso Nacional aprove uma lei complementar com regras, sobre o ressarcimento dos valores aos governos estaduais e prefeituras, pelas perdas com a Lei Kandir.

O bloco do Brasil Central realiza reunião hoje (04), em Campo Grande, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo. O grupo tem a participação dos estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Tocantins, Roraima e Maranhão.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 16 de Agosto de 2017
10:00
Receita do dia
09:19
Cassilândia
Terça, 15 de Agosto de 2017
17:30
Estudos
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)