Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/03/2015 11:28

Empresa alega não ter encontrado material exigido em licitação de uniformes

Midiamax

A Compracita Comercial, empresa que teve as amostras de uniformes escolares reprovadas pelo governo do Estado, divulgou nesta segunda-feira (6) uma nota de esclarecimento justificando que não encontrou matéria-prima exigida para confecção. Na última quinta-feira (26), a Secretaria Estadual de Administração e Desburocratização o resultado de análise de amostra e aviso de prosseguimento do certame.

Segundo empresa, o edital especificava que a composição do uniforme deveria ser 67% poliéster e 33% modal. A Compracita Comercial explica que apresentou 67% poliéster e 33% viscose, o segundo seria similar ao que foi solicitado pelo Estado. "Tanto a viscose, quanto a modal são matérias-primas obtidas pelo mesmo processo de fabricação, a diferença está na origem de extração dos produtos", justifica.

A empresa alega que entrou em contato com os fornecedores da matéria-prima modal e que foi informada de que seria "complicado atender a tal demanda no prazo solicitado" e que para evitar risco de não conseguir produzir os uniformes, optou pelo material similar. "Por isso, cabe frisar que, em hipótese alguma, a empresa apresentou uma amostra de má qualidade ou qualidade inferior", destaca.

No dia 6 de fevereiro a Compracita Comercial havia com o governo às negociações para a compra de 1,3 milhão de uniformes pelo valor de R$ 5,90 cada, totalizando R$ 7,7 milhões. Ao todo, foram 11 empresas concorrendo. A segunda colocada foi a Comercial Isototal. A convocação das outras empresas é para o dia 4 de março às 8 horas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)