Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/10/2006 18:08

Embrapa apresenta segundo bezerro de clone bovino

José Carlos Mattedi /ABr
Elza Fiúza/ABrElza Fiúza/ABr

Fazenda Sucupira (DF) - Bezerro Galante, filho natural da fêmea bovina clonada Vitória da Embrapa, foi apresentado hoje em cerimônia sobre biotecnologia.
Brasília - Galante, um bezerro de dois meses, é a principal atração do Dia de Campo, uma feira de biotecnologia promovida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), no Campo Experimental Sucupira, em Brasília. O animal é o segundo filho natural de um clone bovino da raça Simental, a fêmea Vitória, que já é mãe de Glória, hoje com dois anos. A importância de Galante, segundo técnicos da Embrapa, está na possibilidade de se obter várias gerações de Simental, normais, a partir de uma clonagem.

“Galante é o significado da validação da clonagem animal no Brasil”, comemora o médico veterinário Maurício Machaim, pesquisador na área de reprodução animal da Embrapa-Cenargen (Centro Nacional de Recursos Genéticos e Biotecnologia), com doutorado em genética animal. O bezerro, segundo Machaim, tem sua importância por ser filho e primeiro macho de um clone bovino.

“Estamos construindo uma família gerada a partir de uma clonagem. No futuro, vamos usar o sêmen dele para inseminação e validar a sua fertilidade”, informou. Galante foi apresentado nesta sexta-feira (27) pela primeira vez ao público.

O Dia de Campo, coordenado pela Embrapa-Cenargen, busca gerar conhecimento, transferir e divulgar tecnologias nas áreas de genética e biotecnologia produzidas pela Embrapa.

A Embrapa, com suas pesquisas, representa as conquistas do Brasil no campo do melhoramento genético. Galante é a mais nova prova desses avanços nos setores de clonagem, transgenia, transferência de embrião e produção in vitro.

Tudo começou no início da década de 1980, quando foram realizados os primeiros testes de transferência de embrião. Em 1984, conseguiu-se a bipartição de embrião, onde cada metade foi colocada em vacas “mães de aluguel”, com sucesso. Dez anos depois, foi produzido o primeiro bovino in vitro do país.

Em 2001 nasceu Vitória, primeiro clone bovino da América Latina. Dois anos depois, a vaca gerou Glória, que está prenha e vai ter sua cria no final de novembro. Também em 2003, obteve-se os dois primeiros eqüinos (Neve e Branca) oriundos da bipartição embrionária e, mais impressionante, a Embrapa conseguiu dar vida a células do ovário de uma vaca morta, e de um dos oito embriões formados nasceu Lenda, uma vaca da raça holandesa, que já pariu a bezerra Fábula. Já no ano passado, nasceram dois clones bovinos (Potira e Porã) da raça Junqueira, em risco de extinção.

Segundo Machaim, os experimentos vão continuar, mas o objetivo agora é a produção de transgênicos bovinos. Para se obter esse animal, é necessário usar a tecnologia da clonagem embutida na metodologia da transgenia. “Já fizemos um experimento, mas o animal nasceu morto. Ele iria produzir uma proteína no leite para diagnosticar precocemente o câncer humano”, revela.

Outro estudo concentra-se no fator 9 - proteína importante na coagulação sanguínea, o que beneficiará principalmente os hemofílicos. “A idéia é produzir essa proteína no leite. É o que a gente chama de bio-fábrica, um animal produzindo proteínas de interesse farmacológico para saúde humana”, conta o pesquisador da Embrapa, sem dar prazo para a finalização desses experimentos em transgenia.

Para o médico veterinário, a importância de se trabalhar com a clonagem e a transgenia reside em três fatores: disponibilizar essas ferramentas aos produtores rurais para a multiplicação de animais de alto mérito genético, associando a reprodução a um melhoramento das matrizes reprodutoras e em maior escala; produzir proteínas em benefício da saúde humana; e utilizar a reprodução para evitar o fim de raças ameaçadas de extinção.

“Estas são raças que vieram com os colonizadores portugueses, que passaram por uma seleção natural e correm o risco de extinção. O risco atinge bovinos, suínos, eqüinos, caprinos e ovinos”, assinala.

A Embrapa é a principal empresa de biotecnologia de reprodução animal da América Latina. Seus cursos são acompanhados por alunos de diversos países. A empresa possui 41 unidades espalhadas pelo Brasil, em áreas de pesquisas básicas e aplicadas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)