Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/09/2013 14:30

Educação combate o uso de celular nas salas de aula

Jornal Tribuna Livre On Line/ Daniel Castro

A utilização de aparelho celular em locais inadequados é um problema enfrentando em todos os cantos. Em Paranaíba, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura tenta combater o uso do celular nas salas de aula, o que não está sendo nada fácil.

De acordo com a secretária municipal de Educação e Cultura, Maria Eugênia Alves de Assis, a pasta está somente cumprindo normas estabelecidas. Existe uma medida que proíbe que o aluno utilize o aparelho celular dentro da sala de aula - ela observou que até os professores não podem utilizar. “Nós entendemos que os alunos vão para a sala aprender; mas, utilizando o celular, eles vão dispersar, não vão entender e não terão atenção nas aulas”, comentou.

Maria Eugênia contou com a Secretaria e teve reunião com todos os diretores das unidades de ensino da rede municipal. Ela também, sempre que visita as escolas, faz o alerta sobre a questão.

A secretária esclareceu que, caso o aluno leve o celular, o aparelho será recolhido. Algumas escolas, explicou, devolvem o celular para o aluno após as aulas; outras entregam somente para os pais. “Temos que conscientizar os pais para que eles não deixem seus filhos levarem o celular para a escola”, disse. Ela lembrou que as escolas têm telefone caso o estudante precise comunicar algo aos pais.

A secretaria municipal de Educação, ressaltou Maria Eugênia, tenta administrar a questão da melhor maneira possível, sempre pensando no melhor para o aluno, com o intuito de preservar o estudante e o garantir o seu aprendizado.

A secretária comentou um caso que aconteceu na Escola Municipal Maria Luiza Corrêa Machado. Conforme a mãe de um estudante, a polícia teria sido chamada até a escola para revistar as mochilas de estudantes. Para a secretária, foi feita uma “tempestade em um copo d’água”, já que não teria acontecido nada demais. Ele observou que a unidade de ensino, assim como todas as escolas municipais, segue o regimento. “Acho que existiu um equívoco”, disse. Maria Eugênia contou que no momento em que a diretora iria recolher os celulares, por acaso um policial estava na unidade. “Ele foi lá marcar uma palestra; ele não foi lá porque a escola chamou”, contou.

A secretária observou que a escola Maria Luiza já realizou reuniões com os pais dos estudantes para falar sobre a proibição, porém alguns alunos gostam, muitas vezes, de desafiar as direções das unidades de ensino.

A Lei nº 4.112, de 17 de novembro de 2011, diz, no artigo 1º, “que é proibido, em todo o território do Estado de Mato Grosso do Sul, o uso de telefones celulares, walkmans, diskmans, Ipods, MP3, MP4, game boy, aparelhos portáteis de TV, agendas eletrônicas e quaisquer outros aparelhos portáteis capazes de produzir sons e ruídos, dentro de salas de aula, audiências, conferências e bibliotecas”.

Eu apoio, visto que os alunos não usam essas tecnologias com o devido propósito de aprender e sim, muitas vezes, para paquerar, praticar bulliyng, escutar funk - músicas de som alto com teor pornográfico. Sem dizer na falta de atenção dos alunos nas aulas. Sofro muito com o uso inadequado dos celulares em sala. Portanto, tenho propriedade para dizer que os celulares atrapalham o bom andamento das aulas.
 
Lidiane Rodrigues em 03/09/2013 21:13:57
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)