Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

03/09/2013 14:30

Educação combate o uso de celular nas salas de aula

Jornal Tribuna Livre On Line/ Daniel Castro

A utilização de aparelho celular em locais inadequados é um problema enfrentando em todos os cantos. Em Paranaíba, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura tenta combater o uso do celular nas salas de aula, o que não está sendo nada fácil.

De acordo com a secretária municipal de Educação e Cultura, Maria Eugênia Alves de Assis, a pasta está somente cumprindo normas estabelecidas. Existe uma medida que proíbe que o aluno utilize o aparelho celular dentro da sala de aula - ela observou que até os professores não podem utilizar. “Nós entendemos que os alunos vão para a sala aprender; mas, utilizando o celular, eles vão dispersar, não vão entender e não terão atenção nas aulas”, comentou.

Maria Eugênia contou com a Secretaria e teve reunião com todos os diretores das unidades de ensino da rede municipal. Ela também, sempre que visita as escolas, faz o alerta sobre a questão.

A secretária esclareceu que, caso o aluno leve o celular, o aparelho será recolhido. Algumas escolas, explicou, devolvem o celular para o aluno após as aulas; outras entregam somente para os pais. “Temos que conscientizar os pais para que eles não deixem seus filhos levarem o celular para a escola”, disse. Ela lembrou que as escolas têm telefone caso o estudante precise comunicar algo aos pais.

A secretaria municipal de Educação, ressaltou Maria Eugênia, tenta administrar a questão da melhor maneira possível, sempre pensando no melhor para o aluno, com o intuito de preservar o estudante e o garantir o seu aprendizado.

A secretária comentou um caso que aconteceu na Escola Municipal Maria Luiza Corrêa Machado. Conforme a mãe de um estudante, a polícia teria sido chamada até a escola para revistar as mochilas de estudantes. Para a secretária, foi feita uma “tempestade em um copo d’água”, já que não teria acontecido nada demais. Ele observou que a unidade de ensino, assim como todas as escolas municipais, segue o regimento. “Acho que existiu um equívoco”, disse. Maria Eugênia contou que no momento em que a diretora iria recolher os celulares, por acaso um policial estava na unidade. “Ele foi lá marcar uma palestra; ele não foi lá porque a escola chamou”, contou.

A secretária observou que a escola Maria Luiza já realizou reuniões com os pais dos estudantes para falar sobre a proibição, porém alguns alunos gostam, muitas vezes, de desafiar as direções das unidades de ensino.

A Lei nº 4.112, de 17 de novembro de 2011, diz, no artigo 1º, “que é proibido, em todo o território do Estado de Mato Grosso do Sul, o uso de telefones celulares, walkmans, diskmans, Ipods, MP3, MP4, game boy, aparelhos portáteis de TV, agendas eletrônicas e quaisquer outros aparelhos portáteis capazes de produzir sons e ruídos, dentro de salas de aula, audiências, conferências e bibliotecas”.

Eu apoio, visto que os alunos não usam essas tecnologias com o devido propósito de aprender e sim, muitas vezes, para paquerar, praticar bulliyng, escutar funk - músicas de som alto com teor pornográfico. Sem dizer na falta de atenção dos alunos nas aulas. Sofro muito com o uso inadequado dos celulares em sala. Portanto, tenho propriedade para dizer que os celulares atrapalham o bom andamento das aulas.
 
Lidiane Rodrigues em 03/09/2013 21:13:57
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)