Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/07/2008 07:40

Doha tem a última chance de ser exitosa, diz Arraes

Agência Brasil

Brasília - As negociações da Rodada Doha que serão realizadas na próxima semana em Genebra (Suíça) são a última chance para o Brasil e outros países produtores agrícolas conseguirem um acordo favorável à abertura dos mercados. A avaliação foi feita hoje (16) pelo professor de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB) Virgilio Arraes, em entrevista à Rádio Nacional.

“Porque em 2009, se houver um presidente democrata e com a França como representante da União Européia, certamente significará o fracasso de quase sete anos de negociações representadas na Rodada Doha”, explicou o professor.

Virgílio afirmou que como em 2009 a França se torna representante da União Européia na Organização Mundial do Comércio (OMC), “as condições para uma maior abertura não serão possíveis”. "O presidente Sarkozi já deu sinais que não vai se inclinar tão favoravelmente à abertura do mercado agrícola como o representante inglês tem feito até agora.'

A possível vitória do democrata Barack Obama nas eleições para a presidência dos Estados Unidos também pode ser um fator que dificultará as negociações de 2009 em diante, na opinião de Arraes. “Os democratas são mais protecionistas do que os republicanos”, afirmou.

Para Virgílio Arraes, o melhor momento para negociar um bom acordo sobre a exportação de produtos agrícolas na OMC é agora. “A partir de agosto, a campanha eleitoral nos Estados Unidos se intensifica e o presidente Bush provavelmente vai se dedicar mais aos assuntos partidários, em prol do senador Mcain (candidato republicano) do que questões externas comerciais”,opinou Arraes.

O professor ressaltou a importância do Brasil como “um porta-voz dos países agrícolas no âmbito da Organização Internacional do Comércio”, por ter se destacado no agronegócio nos últimos anos e ser o maior produtor mundial de biocombustíveis.







Brasília - As negociações da Rodada Doha que serão realizadas na próxima semana em Genebra (Suíça) são a última chance para o Brasil e outros países produtores agrícolas conseguirem um acordo favorável à abertura dos mercados. A avaliação foi feita hoje (16) pelo professor de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB) Virgilio Arraes, em entrevista à Rádio Nacional.

“Porque em 2009, se houver um presidente democrata e com a França como representante da União Européia, certamente significará o fracasso de quase sete anos de negociações representadas na Rodada Doha”, explicou o professor.

Virgílio afirmou que como em 2009 a França se torna representante da União Européia na Organização Mundial do Comércio (OMC), “as condições para uma maior abertura não serão possíveis”. "O presidente Sarkozi já deu sinais que não vai se inclinar tão favoravelmente à abertura do mercado agrícola como o representante inglês tem feito até agora.'

A possível vitória do democrata Barack Obama nas eleições para a presidência dos Estados Unidos também pode ser um fator que dificultará as negociações de 2009 em diante, na opinião de Arraes. “Os democratas são mais protecionistas do que os republicanos”, afirmou.

Para Virgílio Arraes, o melhor momento para negociar um bom acordo sobre a exportação de produtos agrícolas na OMC é agora. “A partir de agosto, a campanha eleitoral nos Estados Unidos se intensifica e o presidente Bush provavelmente vai se dedicar mais aos assuntos partidários, em prol do senador Mcain (candidato republicano) do que questões externas comerciais”,opinou Arraes.

O professor ressaltou a importância do Brasil como “um porta-voz dos países agrícolas no âmbito da Organização Internacional do Comércio”, por ter se destacado no agronegócio nos últimos anos e ser o maior produtor mundial de biocombustíveis.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)