Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/12/2003 10:00

Diretor diz que fez o que pôde para evitar morte

Jacqueline Lopes/Campo Grande News

O assassinato dentro do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande) de Cícero Constantino Duarte, suspeito da morte de uma menina de três anos, cujo corpo foi encontrado no dia dez deste mês, em Aquidauana, é apontado como desencadeador de outras duas mortes naquele estabelecimento penal, segundo o diretor do IPCG, Valdimir Ayala Castro. Cícero foi morto no dia 19, mesmo dia em que também foi assasinado José Severino de Paula, condenado por estupro.
Segundo o administrador do presídio que, com capacidade para 270 homens comporta 670, a morte de Valdecir Pereira da Silva, de 40 anos, que há nove anos cumpria pena por estupro teria sido anunciada. O crime ocorreu ontem no início da noite. “O colocamos no solário onde fica o pessoal mais comportado, o da cozinha. Mas, como continuou sendo ameaçado, o transferimos para o “seguro”, a cela forte onde acabou assassinado”, explicou Castro. Ele atribui a superlotação à falta de opção de locais seguros.
Anderson Brites Martinês, de 24 anos, que cumpre pena por latrocínio assumiu a responsabilidade da morte de Silva. Ele estava na cela forte com quatro pessoas todas juradas de morte, segundo Castro. “Anderson é um preso complicado. Já saiu e voltou para cá por várias vezes”.
Martinês teria assassinado Silva usando duas armas artesanais, os chamados "chuchos". Ele teria golpeado o detento pelas costas, quando Silva estava abaixado. “Dentro das nossas possibilidades fazemos tudo o que pode ser feito. Mas, o pessoal dos artigos 213 e 214 – estupros – corre sempre este risco”, justificou o diretor do IPCG.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)