Cassilândia, Domingo, 09 de Agosto de 2020

Últimas Notícias

04/07/2020 05:40

Diretor clínico do Hospital esclarece sobre UTIs e tratamento para covid-19

Fonte: Prefeitura de Coxim

Redação
Diretor clínico do Hospital esclarece sobre UTIs e tratamento para covid-19

O diretor clínico do Hospital Regional de Coxim, doutor Marcos Túlio Mazzaro D'Andretta, prestou importantes esclarecimentos durante explanação ao vivo pelo Facebook do prefeito Aluizio São José nesta quinta-feira (2 de julho), em especial quanto ao primeiro óbito de um cidadão coxinense por Covis, às UTIs que estão sendo montadas e aos medicamentos utilizados no tratamento à Covid.

Primeira vítima de Covid

Marcos Túlio ressaltou que o paciente era do grupo de risco e que não há estudos científicos suficientes e protocolos médicos para tratamento da doença.

"O paciente tinha 67 anos, era hipertenso, diabético, portador de marca-passo, e fazia acompanhamento com cardiologista em Campo Grande. Há cinco dias ele procurou o Hospital alegando estar com falta de ar há 15 dias. Desde então estava internado e ao longo do tratamento tinha quadro instável. Melhorava em um dia, piorava no outro, e nesta quinta feira teve uma piora. Foi entubado para respirar por meio de respirador artificial".

"Foi solicitada a transferência para Campo Grande pois ele tinha mais de 50% dos pulmões acometidos por lesão de Covid. Depois de entubado ele teve uma parada cardíaca, que foi prontamente revertida por nossa equipe, mas apresentou outra parada cardíaca e não conseguiu sobreviver. Ele foi nossa primeira vítima, e espero que seja a última, dessa doença que a gente desconhece tratamento, existência, origem, enfim, tudo sobre ele", disse o médico.

Medicamentos para Covid

"Cada paciente é diferente do outro. A gente avalia cada caso. Não existe protocolo. Alguns remédios apresentam resultados em casos mais graves, e não em casos leves. Não há consenso na classe médica quanto ao tratamento" explicou o médico, esclarecendo que quem tem a responsabilidade, a prerrogativa e a capacidade de definir medicamentos em toda doença é o médico.

UTIs

Quanto às Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), que estão sendo montadas no Hospital Regional de Coxim, o diretor clínico do HR explicou que são cinco UTIs, mas que não bastam equipamentos médicos, que inclusive já foram adquiridos por meio de doações do comércio, do Conselho Comunitário de Segurança, com recursos do Governo Federal, do Governo Estadual e do Municipal.

Ele explanou que UTI é uma equipe multidisciplinar que envolve vários profissionais e todos precisam estar devidamente paramentados para estar em funcionamento e aptos a utilizarem os equipamentos.

A Secretaria Municipal de Saúde Pública encaminhou toda a documentação para que o Ministério da Saúde proceda com a habilitação das UTIs há mais de um mês.

A partir do momento em que as UTIs estiverem disponíveis, serão especificamente para tratamento de Covid e estarão disponíveis para a central de regulação de vagas de todo o Estado de Mato Grosso do Sul, não sendo exclusiva para pacientes de Coxim.

Casos que demandarem outras especialidades como neurologia e cardiologia continuarão sendo encaminhados para Campo Grande.

O que o Hospital Regional de Coxim oferece hoje é uma sala de emergência e 30 leitos clínicos para isolamento para Covid. Alguns equipamentos adquiridos para as UTIs, quando necessários, são utilizados sem hesitação por parte do corpo clínico da unidade.

Fonte: Fabio Pellegrini - DRT/MS 116-06

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 09 de Agosto de 2020
Sábado, 08 de Agosto de 2020
11:20
Paulistão 2020 - O caminho até a final
11:10
Paulistão 2020 - O caminho até a final
10:20
Cassilândia
Sexta, 07 de Agosto de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)