Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/04/2016 06:50

Diante de provas, presidente do Cimi se diz envergonhado de ações no MS

Campo Grande News

O presidente do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), Dom Roque Paloschi, se disse envergonhado com as denúncias feitas pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Cimi na tarde de ontem, com uma lista de nomes de pessoas, contratadas pelo conselho, e que teriam envolvimento em situação de conflitos, incentivando retomadas de terras no Estado.

Entre os denunciados está o jornalista do Cimi no Estado, que tinha um notebook - apreendido - com instruções de como fabricar bombas caseiras, gás lacrimogênio, armas artesanais, entre outros. Documentos com dicas de como fraudar contas bancárias também forma encontradas salvas no computador do jornalista.

"Como presidente, não tenho como controlar o que cada um carrega no celular ou equipamento. Não podemos admitir qualquer atitude contrária e garanto que não é orientação do Cimi motivar ou incentivar as ocupações", esclareceu o arcebispo.

Após a apresentação de um livro ata de 2009, onde foi relatado detalhes do armamento de indígenas e incitação às lutas que por terra que ocorrem no Estado, Dom Roque Paloschi emendou: "Nos envergonhamos disso". O presidente do Cimi também disse que todas as denúncias serão averiguadas internamente e as medidas cabíveis serão tomadas.

A CPI do Cimi é composta pela presidente, deputada Mara Caseiro (PSDB), o vice-presidente, deputado Marquinhos Trad (PSD), o relator, deputado Paulo Corrêa (PR), além de Onevan de Matos (PSDB) e Pedro Kemp (PT).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)