Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

18/02/2010 07:02

Determinada prisão de homem que maltrata a companheira e filhos

TJRS

O Juiz Eugênio Couto Terra determinou sexta-feira (12/2) a prisão preventiva de homem que maltratou a mulher e os filhos dela e descumpriu a ordem judicial de manter-se afastado de casa. O agressor deverá ficar na prisão até 11/5/2010.

O magistrado do Juizado da Violência Doméstica e Familiar considerou que a prisão deve ser imediata diante do período de carnaval que se aproxima.

Maus-tratos

A mulher registrou ocorrência policial, em agosto de 2009, relatando que o companheiro chegou em casa alterado, pois havia se drogado e ingerido bebidas alcoólicas. Não gostando de ser mandado embora pela mulher, tentou agredi-la, o que não aconteceu porque ela fugiu antes. Narrou também que o homem a ameaçou inúmeras vezes, obrigando-a a manter relações sexuais à força, diante dos filhos. Referiu ainda que ele bateu no filho dela com um martelo.

Meses depois, a ofendida efetuou novo registro de ocorrência comunicando que o companheiro havia tentado estuprar uma de suas filhas.

Na ocasião, diante da gravidade da situação, o Juiz plantonista determinou o afastamento imediato do agressor do lar, proibindo que ele se aproximasse mais de 200 metros da ofendida e familiares. Proibiu ainda contato com ela por qualquer meio de comunicação e suspendeu as visitas aos filhos menores.

No entanto, a mulher recentemente voltou à Justiça para informar que o agressor não para de perturbar, vai até a casa onde ela reside, durante a madrugada, caminha no pátio, bate nas portas e nas paredes, além de efetuar incessantes ligações em tom ameaçador.

Prisão

Para o Juiz Eugênio Terra, o agressor demonstra ser incapaz de respeitar a vítima e a família. “Mantê-lo em liberdade, equivaleria a afirmar para a vítima que o Estado não dispõe de qualquer mecanismo para lhe assegurar a proteção anunciada na Lei Maria da Penha.”

O magistrado destacou ainda: “diante do feriado e das festas que se avizinham, oportunidade em que a ociosidade possibilita elevação no consumo de álcool e drogas, o agravamento da situação familiar revela-se muito provável. Levando-se em conta que o agressor, usualmente, faz uso de entorpecentes bebidas alcoólicas, neste período, os fatores de risco presentes estarão ainda mais elevados.”

Concluiu que determinar a prisão não se trata de antecipar eventual pena condenatória, mas sim de assegurar uma eficaz proteção à mulher.

Desde o início de fevereiro, é a quarta prisão determinada pelo Juizado da Violência Doméstica.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)