Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

30/05/2005 14:54

Custos de produção subiram 250%

Famasul Notícias

Levantamentos realizados na Unigran mostram que os custos de produção das lavouras, principalmente da soja, subiram cerca de 250% nos últimos cinco anos. Os insumos, adubos e óleo diesel estão entre os itens que tiveram as maiores altas de preço. Com a elevação dos custos, a queda do dólar e o baixo preço das commodities no mercado, os agricultores estão acumulando prejuízos.

Os estudos foram feitos pelo economista Domingos Ventirini a pedido do presidente de honra da instituição, o deputado federal Murilo Zauith (PFL) para subsidiar os trabalhos da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados e apresentados durante reunião da Comissão com cerca de 500 produtores rurais ocorrida na semana passada em Dourados durante a 41ª Expoagro.

De acordo com Murilo, os dados irão embasar os trabalhos da Comissão, que é presidida pelo deputado federal Ronaldo Caiado (PFL-GO). "Precisamos de uma nova política agrícola para o país. Hoje o setor produtivo, paga uma carga excessiva de impostos e acumula prejuízos", afirmou Murilo Zauith.

Custo alto - Conforme os levantamentos feitos pela Unigran através de Venturini, somente o óleo diesel teve reajustes acumulados de 180%. O combustível passou de R$ 0,69 em 2000 para até R$ 1,95 em 2005. A alta dos insumos de 2000 a 2004 teve uma variação positiva de 200 a 250%. "Os números demonstram claramente que esta situação precisa ser rediscutida e, com urgência” acrescentou Murilo.

Os estudos apontam, por exemplo, que enquanto historicamente o preço da saca de soja no mercado fica entre US$ 10 e US$ 11, na safra 2004 o custo de produção chegou a US$ 17. Esse fator, somado à queda na produção provocada pela estiagem fez com que o prejuízo dos agricultores fosse ainda maior.

Nesta terça-feira, dia 31, produtores rurais farão protestos em todo o país cobrando mudanças na política econômica do governo federal para o setor rural. Em Dourados centenas de tratadores e colheitadeiras deverão ocupar a área central da cidade em movimento que está sendo organizado pelo presidente do Sindicato Rural, Gino Ferreira.

Autor:
CNA

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Sexta, 25 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)