Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/09/2009 10:52

Cuiabá: Falta muito dinheiro para obras da Copa de 2014

Edilson Almeida, 24horasnews (site de Cuiabá)

A conta é básica e a conclusão preocupante: está faltando dinheiro, ou previsão de dinheiro, para Cuiabá honrar os compromissos assumidos junto a Federação Internacional de Futebol Associados (FIFA) como sede dos Mundial de 2014. Na previsão de investimentos do Governo Federal está a linha de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para reforma e construção dos estádios. São R$ 5 bilhões a serem divididos entre as doze cidades, limitado a R$ 400 milhões por cidade. O dinheiro não dá.

Na reunião realizada nesta sexta-feira entre autoridades do Estado de Mato Grosso e representantes do Governo Federal, que teve como objetivo geral a definição das responsabilidades de cada ente federado para a execução das ações, foi apresentado o acanhado projeto da nova arena esportiva. O projeto está avaliado pela Deloitte Consultoria – empresa responsável pelo projeto da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014 – em R$ 440 milhões. Ou seja: só ai faltam R$ 40 milhões, se tudo estiver na ponta do lápis.

O projeto, seguindo os padrões da Fifa, transforma o estádio em um grande complexo esportivo, que terá capacidade para um público de 45 mil pessoas apenas dentro da arena, além de ginásio e áreas reservadas para uso comercial.

“Essa primeira reunião foi importante porque o planejamento deve ser feito dentro da realidade do Estado, mas deixamos claro que o Governo Federal precisa garantir os recursos necessários para que Cuiabá possa honrar os compromissos assumidos com a Fifa. O governo do Estado fará a sua parte, mas os recursos apresentados pela União ainda são insuficientes” – disse um preocupado vice-governador Silval Baarbosa, ao cabo do encontro com as autoridades federais. Segundo o vice-governador, os recursos apresentados pelo governo federal ainda são insuficientes

Participaram da reunião, representando o Governo Federal, o ministro das Cidades, Márcio Fortes; o novo ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha; o chefe de gabinete do Ministério do Esporte, Waldemar Silva; representantes do Tesouro Nacional e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Fortes foi um dos que abraçaram a campanha para que Cuiabá fosse sede da Copa do Mundo, na disputa contra Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul.

No encontro, Silval ressaltou o orçamento do Governo de Mato Grosso garantido para a Copa de 2014: R$ 1 bilhão, que será destinado para os projetos de mobilidade urbana, transporte público, adequação de vias de acesso entre o estádio e o setor hoteleiro e os entornos do aeroporto, do porto e da rodoviária, ações que serão de responsabilidade do Estado e do Município de Cuiabá. O Plano de Mobilidade e Transporte da Região Metropolitana foi criado junto com decreto do Governo do Estado que instituiu a Região Metropolitana de Cuiabá.

Além da praça esportiva, foram discutidos na reunião projetos relacionados ao turismo, mobilidade urbana e projetos estruturantes. De acordo com o vice-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, essa primeira reunião foi realizada para discussão de temas com prazo de execução – como a licitação da obra do estádio, cujo edital já foi lançado pelo Governo de Mato Grosso. Nos próximos encontros serão definidos os projetos relacionados às áreas de segurança, saúde e ação social e ao turismo, com destaque para o fomento do setor na Região Metropolitana que abrange o Pantanal e o Cerrado.

Além do vice-governador, estiveram na reunião os secretários de Estado de Planejamento, Yênes Magalhães; de Desenvolvimento do Turismo, Yuri Bastos; e o extraordinário de Apoio e Acompanhamento às Políticas Ambientais e Fundiárias de Mato Grosso, Adilton Sachetti; além dos prefeitos de Cuiabá, Wilson Santos, e de Várzea Grande, Murilo Domingos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)