Cassilândia, Quinta-feira, 27 de Abril de 2017

Últimas Notícias

26/09/2009 10:52

Cuiabá: Falta muito dinheiro para obras da Copa de 2014

Edilson Almeida, 24horasnews (site de Cuiabá)

A conta é básica e a conclusão preocupante: está faltando dinheiro, ou previsão de dinheiro, para Cuiabá honrar os compromissos assumidos junto a Federação Internacional de Futebol Associados (FIFA) como sede dos Mundial de 2014. Na previsão de investimentos do Governo Federal está a linha de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para reforma e construção dos estádios. São R$ 5 bilhões a serem divididos entre as doze cidades, limitado a R$ 400 milhões por cidade. O dinheiro não dá.

Na reunião realizada nesta sexta-feira entre autoridades do Estado de Mato Grosso e representantes do Governo Federal, que teve como objetivo geral a definição das responsabilidades de cada ente federado para a execução das ações, foi apresentado o acanhado projeto da nova arena esportiva. O projeto está avaliado pela Deloitte Consultoria – empresa responsável pelo projeto da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014 – em R$ 440 milhões. Ou seja: só ai faltam R$ 40 milhões, se tudo estiver na ponta do lápis.

O projeto, seguindo os padrões da Fifa, transforma o estádio em um grande complexo esportivo, que terá capacidade para um público de 45 mil pessoas apenas dentro da arena, além de ginásio e áreas reservadas para uso comercial.

“Essa primeira reunião foi importante porque o planejamento deve ser feito dentro da realidade do Estado, mas deixamos claro que o Governo Federal precisa garantir os recursos necessários para que Cuiabá possa honrar os compromissos assumidos com a Fifa. O governo do Estado fará a sua parte, mas os recursos apresentados pela União ainda são insuficientes” – disse um preocupado vice-governador Silval Baarbosa, ao cabo do encontro com as autoridades federais. Segundo o vice-governador, os recursos apresentados pelo governo federal ainda são insuficientes

Participaram da reunião, representando o Governo Federal, o ministro das Cidades, Márcio Fortes; o novo ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha; o chefe de gabinete do Ministério do Esporte, Waldemar Silva; representantes do Tesouro Nacional e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Fortes foi um dos que abraçaram a campanha para que Cuiabá fosse sede da Copa do Mundo, na disputa contra Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul.

No encontro, Silval ressaltou o orçamento do Governo de Mato Grosso garantido para a Copa de 2014: R$ 1 bilhão, que será destinado para os projetos de mobilidade urbana, transporte público, adequação de vias de acesso entre o estádio e o setor hoteleiro e os entornos do aeroporto, do porto e da rodoviária, ações que serão de responsabilidade do Estado e do Município de Cuiabá. O Plano de Mobilidade e Transporte da Região Metropolitana foi criado junto com decreto do Governo do Estado que instituiu a Região Metropolitana de Cuiabá.

Além da praça esportiva, foram discutidos na reunião projetos relacionados ao turismo, mobilidade urbana e projetos estruturantes. De acordo com o vice-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, essa primeira reunião foi realizada para discussão de temas com prazo de execução – como a licitação da obra do estádio, cujo edital já foi lançado pelo Governo de Mato Grosso. Nos próximos encontros serão definidos os projetos relacionados às áreas de segurança, saúde e ação social e ao turismo, com destaque para o fomento do setor na Região Metropolitana que abrange o Pantanal e o Cerrado.

Além do vice-governador, estiveram na reunião os secretários de Estado de Planejamento, Yênes Magalhães; de Desenvolvimento do Turismo, Yuri Bastos; e o extraordinário de Apoio e Acompanhamento às Políticas Ambientais e Fundiárias de Mato Grosso, Adilton Sachetti; além dos prefeitos de Cuiabá, Wilson Santos, e de Várzea Grande, Murilo Domingos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 26 de Abril de 2017
Terça, 25 de Abril de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)