Cassilândia, Sábado, 23 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

30/08/2017 09:40

Corte de auxílios do INSS podem criar 'caos social', dizem sindicalistas

Campo Grande News

O corte dos auxílios-doença de 90% dos convocados pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) no pente-fino realizado em todo o país pode levar o país a uma situação de caos social, opinam sindicalistas de Mato Grosso do Sul ao comentarem o revisão realizada pelo Governo Federal.

Entre os principais problemas está o corte de auxílios pagos há vários anos para pessoas já com idade avançada e que também demonstram não ter condições de retornar ao mercado de trabalho. Há beneficiários que já deveriam ter aposentado por invalidez (mais de dois anos recebendo o auxílio), mas não foram e agora tiveram o auxílio-doença cortado.

"Ao que tudo indica a perícia do INSS não está fazendo esse trabalho de revisão levando em consideração dados técnicos. Acreditamos que estão cortando por cortar para alcançar a meta de economia de R$ 10 bilhões por ano", reclama o presidente da Feintramag (Federação Interestadual dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias), José Lucas da Silva.

Ele também destaca que a meta foi definida previamente, antes do Governo conhecer a realidade dos trabalhadores. A opinião dele é semelhante a de Alcídes dos Santos Ribeiro, presidente da Fapems (Federação das Associações dos Aposentados e Pensionistas de Mato Grosso do Sul).

"Se o Governo revisasse apenas 30% dos grandes salários pagos hoje no país ele teria a economia desejada, sem precisar das costas dos trabalhadores assalariados", dispara o sindicalista sobre a situação.

Os dois sindicalistas estão recebendo inúmeras reclamações de pessoas que frisam não ter condições de voltar ao mercado de trabalho e estão sofrendo ainda mais agora, sem os recursos financeiros para se manterem.

O Governo Federal já cancelou mais de 1,5 mil auxílios-doença em Mato Grosso do Sul. As perícias de revisão dos trabalhadores serão feitas em um total de 7.832 benefícios, segundo dados do INSS.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Quinta, 21 de Setembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)