Cassilândia, Sexta-feira, 28 de Julho de 2017

Últimas Notícias

06/07/2017 13:30

Corte da União deixa PRF sem combustível e policiamento aéreo

Correio do Estado

A Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso do Sul confirmou que a partir desta quinta-feira (6) uma série de serviços ficarão suspensos por período indeterminado. Entre as medidas, tomadas para economizar no orçamento, está a suspensão imediata de policiamente e resgate aéreo e corte no combustível das viaturas.

O decreto 9.018/2017, de 30 de março de 2017, remodelou a forma como a PRF vai trabalhar em todo o país e foi assinado pelo presidente Michel Temer.

"Frente ao caráter temporário do contingenciamento, as medidas adotadas foram selecionadas de maneira que impactem o mínimo possível a atividade finalística do órgão e que possam ter reversão sem prejuízos à administração quando da recomposição orçamentária", informou nota oficial da Superintendência da PRF no Estado.

Como não vai haver combustível suficiente, manutenção adequada em viaturas e pagamento de diárias aos agentes, o policiamente sofrerá impacto direto.

É comum, por exemplo, uma viatura da PRF precisar viajar por mais de 400 quilômetros em um único dia por conta da apreensão de drogas e veículos e apresentação do material e do suspeito preso em unidade da Polícia Civil. Com isso, as forças de segurança do Estado precisarão deslocar-se para o local da ocorrência ou não haverá apresentação do crime e registro devido.

"Buscaremos diminuir o prejuízo no atendimento de ocorrências emergenciais, priorizando atendimento de acidentes com vítimas, auxílios que sejam de competência exclusiva da PRF e enfrentamento a ilícitos", reafirmou a PRF em nota.

Pelo decreto do governo federal, está previsto também desativação de bases. Contudo, essa condição não foi confirmada para Mato Grosso do Sul. O impacto deve ocorrer, por exemplo, com o funcionamento de novas unidades. Recém construída na divisa entre Corumbá e Puerto Quijaro (Bolívia), a base que pode servir para ajudar no combate ao tráfico de cocaína está fechada e sem policiais por conta do contingenciamento.

Outra condição já prevista para ser implantada em Mato Grosso do Sul é que o serviço administrativo deve deixar de funcionar todo o dia e ficar em operação entre 9h e 13h.

"Esclarecemos que a Polícia Rodoviária Federal, em conjunto com Ministério da Justiça e Segurança Pública, já está em tratativas com Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para uma célere recomposição do orçamento e consequente reestabelecimento dos serviços e normalização da atuação da instituição", ponderou nota do órgão.

MAIOR CORREDOR

As apreensões de drogas em Mato Grosso do Sul podem sofrer impacto direto com o corte no orçamento da PRF. A corporação conseguiu, com apoio da Polícia Federal, realizar a maior apreensão de maconha do Estado e a segunda maior do Brasil em 19 de junho.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Um caminhão com 22,6 toneladas estava na BR-463, entre Aral Moreira e Ponta Porã. A droga pertencia a um consórcio de traficantes de São Paulo, que sofreu prejuízo milionário. A delegacia da PF em Ponta Porã conduz investigação, agora, para tentar identificar suspeitos e desdobrar o caso com a prisão dos suspeitos.

Em levantamento divulgado ontem (4), Mato Grosso do Sul aparece como responsável por 48% da droga que é apreendida no país pela Polícia Rodoviária Federal. Só neste primeiro semestre foram 432 toneladas identificadas e 276

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 28 de Julho de 2017
Quinta, 27 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 26 de Julho de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)