Cassilândia, Sábado, 31 de Outubro de 2020

Últimas Notícias

22/08/2020 07:20

Coronavírus: Ministério Público ingressa com ação civil pública; veja decisão

Fonte: Prefeitura de Inocência

Redação
Coronavírus: Ministério Público ingressa com ação civil pública; veja decisão

AÇÃO CIVIL PÚBLICA

Processo n. 0900011-85.2020.8.12.0036

Parte(s) Requerente(s): Ministério Público Estadual

Parte(s) Requerida(s): Coletividade em Inocência-MS - Município de Inocência-MS

Nos autos do processo 0900011-85.2020.8.12.0036, consta que o Ministério Público Estadual promoveu ação civil pública contra a coletividade e o município de Inocência a fim de que a coletividade local (no Município de Inocência-MS) seja compelida ao cumprimento das determinações sanitárias relacionadas ao COVID-19.

O Juízo da comarca de Inocência MS, após realizar audiência pública virtual com vários setores do município e muito atento aos casos crescentes na coletividade, proferiu decisão antecipatória da tutela determinando o que passamos a INFORMAR:

1. que as pessoas diagnosticadas com o Coronavírus (COVID-19) permaneçam em isolamento e que as pessoas suspeitas de contaminação fiquem em quarentena – isso após emissão de ato administrativo motivado da autoridade sanitária/médica local – , sob pena de adoção de multa judicial no valor R$ 10.000,00 (dez mil reais), por pessoa e por cada dia de descumprimento (cada dia contado da data da notificação pela autoridade municipal médica/sanitária atribuída), multa essa a ser executada pelo Ministério Público Estadual, sem prejuízo de outras medidas indutivas, coercitivas, mandamentais ou sub-rogatórias necessárias para assegurar o cumprimento desta ordem judicial, inclusive nas ações que tenham por objeto prestação pecuniária, conforme artigo 139, inciso IV, do Código de Processo Civil, com a observação de que a autoridade sanitária ou médica local poderá recorrer à Polícia Militar local e à Polícia Civil local para prisão em flagrante se houver conduta amoldada aos crimes do artigo 131, do artigo 268 e do artigo 330, todos do CP;

2. que o Município de Inocência-MS mantenha as pessoas notificadas (quanto ao isolamento social ou quanto à quarentena) sob monitoramento e em acompanhamento médico necessário, de maneira a assegurar que elas permaneçam em suas respectivas residências durante os períodos de isolamento e/ou quarentena, de modo a criar uma rede de apoio às pessoas que estiverem em isolamento social ou em quarentena; tal rede ficará incumbida de, no mínimo, instruir as pessoas durante a permanência nessa condição e de fornecer os equipamentos de proteção necessários, dentre outros itens necessários à restrição da liberdade, em prol da pessoa (que deve ficar em isolamento ou quarentena) e da família que esteja abrigada no mesmo lar, sob pena de adoção de multa judicial no valor R$ 10.000,00 (dez mil reais), por cada dia de descumprimento (cada dia contado da data da constatação da omissão pelo Poder Judiciário), multa essa a ser executada pelo Ministério Público Estadual, sem prejuízo de outras medidas indutivas, coercitivas, mandamentais ou sub-rogatórias necessárias para assegurar o cumprimento desta ordem judicial, inclusive nas ações que tenham por objeto prestação pecuniária, conforme artigo 139, inciso IV, do Código de Processo Civil; o Município, sob pena de incidir na mesma multa, deve, em 5 dias, adotar

providências para que esta decisão seja amplamente divulgada à Comunidade local (por meio de rádio, internet, cartazes etc), a fim de evitar escusas, o que será constatado pelo Poder Judiciário (art. 21 da LACP e art. 94 do CDC). Ainda, conforme constou na audiência pública, determino a criação de uma força tarefa específica, a ser composta, no mínimo, pelo Ministério Público Estadual, Polícia Militar, Polícia Civil, Agentes Sanitários municipais, além de outros eventualmente indicados, que atuará no reforço e na intensificação da fiscalização das medidas sanitárias, inclusive, desta.

3. No caso de descumprimento pela pessoa que deve permanecer em isolamento ou em quarentena, o agente municipal, que tiver ciência, deverá lavrar Auto de Constatação, com a identificação do indivíduo, os detalhes do fato e determinação legal ou judicial descumprida. Lavrado o respectivo auto, deverá ser encaminhado ao Ministério Público Estadual, para as providências legais.

Inocência MS, 21 de Agosto de 2020.

Fonte:Assessoria de Comunicação
Local:Inocência

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 30 de Outubro de 2020
10:00
Receita do Dia
Quinta, 29 de Outubro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)