Cassilândia, Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

08/10/2011 06:04

Consumidor tem dez anos para ajuizar ação por cadastro irregular no SPC

Campo Grande News/ Paulo Fernandes

Os consumidores têm o prazo de dez anos para ajuizar ação que pede indenização por cadastro irregular no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), decidiu a 4ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

A Corte analisou o caso de um cliente do Banrisul (Banco do Estado do Rio Grande do Sul). Para o STJ, o caso não se ajusta a nenhum dos prazos específicos do Código Civil, por isso, a prescrição ocorre em dez anos, quando o dano decorre de relação contratual.

Em setembro de 2003, o cliente contraiu empréstimo para quitar dívida com o próprio banco. Ele tinha as prestações em dia, porém, dois meses depois teve seu nome inscrito no SPC e não foi comunicado do registro no cadastro desabonador;

Ele só tomou conhecimento da inclusão do nome no cadastro três anos depois, quando tentou financiar um automóvel em outra empresa.

Em dezembro de 2006, ele ajuizou a ação de reparação de dano moral, que o juízo de primeiro grau julgou improcedente.

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul deu provimento à apelação e, inconformado, o banco recorreu ao STJ argumentando que o prazo prescricional para o início da ação de reparação civil seria de três anos. No Superior Tribunal de Justiça, o relator do caso foi o ministro Luis Felipe Salomão.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 23 de Fevereiro de 2017
Quarta, 22 de Fevereiro de 2017
13:30
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Terça, 21 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)