Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/09/2007 12:33

Cirurgias de vasectomia aumentaram, diz Ministério

Irne Lôbo/ABr

Brasília - O procedimento de esterilização masculina está aumentando no país, segundo o Ministério da Saúde. Dados do Ministério da Saúde informam que o Sistema Único de Saúde (SUS) realizou mais cirurgias de vasectomia em sete estados brasileiros a partir de junho. Para o governo, o aumento é resultado da Portaria nº 1.319/07, que autorizou a realização da vasectomia em ambulatórios ou hospitais-dia, sem necessidade de internação.

A expectativa do Ministério da Saúde é de que o número de vasectomias realizadas no Brasil dobre no período de um ano. Em 2006, o SUS realizou 21.917 vasectomias com internação. Para efeitos de comparação, nesse mesmo período foram realizadas 50.044 laqueaduras, procedimento que esteriliza a mulher.

“Havia homens convencidos a fazer a vasectomia, mas que não estavam conseguindo ter acesso a ela. Esse é um lado da moeda, mas tem o outro lado, que é trabalhar para que os homens sejam atores fundamentais na política de planejamento familiar como um todo, e não jogar sobre o ombro das mulheres a responsabilidade pela contracepção, que é muito fácil de fazer”, afirmou, na última semana, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

De acordo com Temporão, há três meses, o governo federal iniciou ações e campanhas publicitárias para estimular o planejamento familiar. Entre as diversas medidas adotadas, o governo decidiu reajustar o valor da remuneração da vasectomia. Segundo o ministro, havia uma grande demanda reprimida pela cirurgia, ou seja, pessoas que gostariam de fazê-la, mas não tinham acesso ao procedimento.

Dos estados onde o índice de esterilização masculina aumentou, quatro estão na região Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo); um na Região Sul (Rio Grande do Sul), um na Região Norte (Pará) e um na Região Nordeste (Rio Grande do Norte).

Na opinião do médico urologista do Hospital Universitário de Brasília Fernando Diaz, as pessoas têm se interessado cada vez mais em ter menos filhos, e o homem também tem dividido mais a responsabilidade pelo planejamento familiar com a mulher. “Hoje as pessoas estão mais orientadas, o homem tem esse papel também de co-responsável”, disse ele.

Desde o mês de junho, quando a portaria que autoriza a realização de vasectomias em ambulatório entrou em vigor, os homens que quiserem ter acesso ao procedimento devem procurar algum hospital que atenda pelo SUS, caso não queiram pagar pelo procedimento. Segundo Diaz, a vasectomia consiste em fazer um pequeno corte ao lado dos testículos e amarrar com um fio o canal por onde os espermatozóides passam. Segundo o médico, após 20 ou 30 ejaculações, o nível de espermatozóides zera.

“É um procedimento relativamente simples, com excelente resultado, e com uma taxa de risco muito baixo, apesar de ser uma cirurgia”, explica o médico. A cirurgia é feita em ambulatório, com anestesia local.

A portaria que autorizou a vasectomia também adotou algumas medidas para estimular os gestores e profissionais de saúde a realizar a cirurgia, como o aumento do valor pago pela vasectomia, que passou de R$ 20 para R$ 108, e a inclusão da cirurgia no rol de Procedimentos Cirúrgicos Eletivos de Média Complexidade, o que significa que os estados não têm mais limites por mês para realizar o procedimento.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)