Cassilândia, Sábado, 25 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

21/07/2013 09:29

Cidade fecha bares às 22h e fica quatro anos sem registrar um homicídio

Aliny Mary Dias, Campo Grande News
Cidade não registrou nenhum caso de homicídio em 4 anos (Foto: Renato Vessani/Vicentina Online)Cidade não registrou nenhum caso de homicídio em 4 anos (Foto: Renato Vessani/Vicentina Online)

Altos índices de homicídios e investigações a fim de encontrar suspeitos de crimes foram situações que Vicentina, a 255 quilômetros de Campo Grande, não vivenciou durante 4 anos. De janeiro de 2009 até março de 2013, a cidade não registrou nenhum caso de homicídio, segundo os dados do Mapa da Violência divulgado nesta semana pelo Cebela (Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos).

Com 5,9 mil habitantes em 2011, durante alguns anos, a cidade foi destino de trabalhadores do setor da cana. As usinas da região trouxeram imigrantes para a cidade e os índices de violência não eram surpreendentes como os registrados no levantamento.

“Diante dessa situação, nossa primeira ação foi fazer um trabalho de triagem desses trabalhadores. Conseguimos diminuir a criminalidade a partir de 2009 e mantemos isso até agora”, explica o delegado João Francisco Silgueiros, que atua na Delegacia de Polícia da cidade há 5 anos.

O acompanhamento dos trabalhadores das usinas e o reforço no policiamento na cidade, no entanto, não foi a principal estratégia que deu certo para zerar as estatísticas de homicídios na cidade. Silgueiros explica que a mudança de horário de funcionamento dos bares da cidade foi a ação que deu certo e pode ser copiada por outros municípios.

“Em um trabalho conjunto entre a Polícia Militar e a Polícia Civil, nós fixamos limites de horários para funcionamento dos bares. Todos aqueles que não vendem lanches, só podem ficar abertos até às 22 horas”, afirma o delegado.

A mudança foi proposta porque a bebida sempre foi a causa de desentendimentos que acabavam em mortes na cidade. “O álcool é o grande causador da maioria dos crimes que nós registrávamos aqui em Vicentina, depois disso nós conseguimos zerar os índices de homicídios”, conta Silgueiros.

Após quatro anos de calmaria, o primeiro homicídio registrado na cidade foi no dia 5 de março deste ano. Segundo o delegado, o autor da morte foi preso em flagrante e o caso repassado para a Justiça.

Números – Outra cidade que também não registrou nenhum homicídio entre 2009 e 2011 é Jateí, a 292 quilômetros de Campo Grande. Outro município com baixos índices é Novo Horizonte do Sul, a 329 quilômetros da Capital. Em 2011 e 2009 não houve registros de mortes, a última ocorreu em 2010.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 25 de Fevereiro de 2017
07:30
Loterias
Sexta, 24 de Fevereiro de 2017
06:26
Loterias
06:23
Loterias
06:20
Loterias
06:15
Loterias
Quinta, 23 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)