Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

16/04/2009 19:33

Cassilândia realiza mutirão de reconhecimento paterno

TJMS

A Comarca de Cassilândia, em parceria com o Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais, promove o “Projeto Meu Pai no Papel”, desde 2007, que consiste no reconhecimento voluntário de paternidade ou indicação de quem é o suposto pai de qualquer pessoa, sem a paternidade reconhecida no registro de nascimento.

O projeto pioneiro no Estado é de iniciativa de Fábio Zonta Pereira, oficial registrador do cartório de registro civil, e consistiu em várias etapas: em um primeiro momento foi feito um levantamento em todos estabelecimentos de ensino da cidade de Cassilândia, para que os seus diretores verificassem quais alunos matriculados em suas instituições não possuíam a paternidade reconhecida na certidão de nascimento.

Posteriormente, os diretores enviaram relatório ao Juízo Diretor do Foro, e este notificou todas as mães para comparecerem ao Cartório a fim de indicar quem é o suposto pai, com objetivo de efetuar a averiguação oficiosa de paternidade; ou a mãe comparecer junto com o pai, e este espontaneamente reconhecer a paternidade.

Das mães que foram notificadas, 68 já indicaram quem é o suposto pai para ser averiguada oficiosamente a paternidade; e 46 dos pais já reconheceram espontaneamente a paternidade.

De acordo com o juiz titular da Comarca de Cassilândia, Dr. Sílvio Cezar do Prado: “O reconhecimento da paternidade geralmente é feito no ato do registro, mas pode ser realizado a qualquer tempo, seja por escritura pública, mediante o cartório, instrumento particular ou manifestação direta e expressa perante um juiz; ou ainda ser judicialmente reconhecido em ação de investigação de paternidade”.

Na opinião do oficial, Fábio Zonta Pereira, o projeto meu “Meu Pai no Papel” é um sucesso absoluto. Ele esclarece que: “a Constituição Federal consagra o princípio da dignidade da pessoa humana e da paternidade responsável. Assim, o reconhecimento do estado de filiação é direito personalíssimo do indivíduo, nesse contexto, é direito de toda pessoa humana ter a paternidade reconhecida em seu registro de nascimento”.

Autoria do Texto:Departamento de Jornalismo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)