Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/10/2011 06:50

Cassilândia: Jornal de Rio Preto revela quem foi preso por tráfico

José Luiz Lançoni, Diário da Região

O Jornal Diário da Região, em matéria assinada pelo jornalista José Luiz Lançoni, publica matéria hoje sobre prisão ocorrida ontem em Cassilândia de pessoa acusada por tráfico de drogas. Segundo a matéria, apesar de ter propriedades em Cassilândia e Campo Grande, reside em São João das Duas Pontes, em São Paulo. Leia:

A Polícia Federal de Jales prendeu ontem, em Cassilândia (MS), o vendedor de sementes de pastagens, Eurico Augusto Pereira, 39 anos, o Pelego, morador de São João das Duas Pontes, apontado como integrante de uma quadrilha internacional de tráfico de drogas que movimentou R$ 47 milhões em um ano. Ele foi levado para São Paulo, onde outras 35 pessoas também estão temporariamente presas durante a Operação Semilla, na qual agentes cumpriram 54 mandados de prisão e 59 de apreensões em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Paraná, Mato Grosso, Ceará e Goiânia.

De acordo com delegado Ivo de Freitas, da Superintendência da PF em São Paulo, Pelego integrava a célula criminosa responsável pela intermediação e gerenciamento do tráfico entre brasileiros, bolivianos e paraguaios. Ele e outro narcotraficante - que não teve o nome divulgado - eram, conforme o delegado, os chefões da organização criminosa e lavavam o dinheiro do crime em empresas de fachada no ramo de sementes agrícolas e lojas de veículos.

Segundo a PF, a investigação de um ano descobriu integrantes sulamericanos, europeus e brasileiros no esquema de tráfico de cocaína da Bolívia e maconha do Paraguai. Desde o início da investigação, foram presas 70 pessoas, entre elas um suspeito de integrar a máfia italiana com sede na região da Calabria. Também foram apreendidas 4,3 toneladas de cocaína e 5,2 toneladas de maconha, além de R$ 1 milhão, 48 veículos e um avião.

O laboratório de refino da droga foi “estourado” pela polícia em Barueri (SP). No ano passado, um avião da quadrilha com 360 quilos de cocaína foi apreendido em Sales de Oliveira, na região de Ribeirão Preto. A aeronave está registrada em nome de um contador de São Grabriel D’Oeste (MS).

Divulgação

Policiais apreenderam R$ 1 milhão durante a Operação Semilla
Histórico

Filho de um casal de agricultores, Pelego se envolveu com o crime em 2000, quando foi preso com um quilo e meio de droga. Cinco anos depois, fugiu da prisão, em Rio Claro, e sequestrou um motorista na mesma cidade. Ele acabou condenado a 6 anos de prisão por roubo e extorsão, mas recorreu da sentença em liberdade. “O recurso aguarda julgamento”, disse o advogado dele, Claudio Schefer Jimenez, que desconhecia a nova prisão do cliente. “Não fui procurado para atuar nesse caso”, disse. Procurada pela reportagem, uma irmã do acusado não quis falar.

Com o suposto negócio no ramo de sementes, Pelego teria conseguido patrimônio que inclui imóveis em São João das Duas Pontes, Campo Grande e Cassilândia (MS). Construiu uma mansão na fazenda onde foi preso e, segundo policiais, usava cordão e pulseira de ouro com detalhes em esmeraldas, além de um relógio de luxo avaliado em R$ 15 mil.

Outros envolvidos no megaesquema internacional atuavam em Fernandópolis, mas fugiram para outros Estados durante as investigações. O nome da operação é em razão dos traficantes se referirem à droga como “semente”, que traduzido para o espanhol é “semilla”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)