Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/06/2011 06:00

Cassilândia: Cedro, um exemplo de como se recuperar o meio ambiente

O Córrego do Cedro é uma micro bacia de extensão grande, com centenas de propriedades. A imprensa denunciou a degradação na sua parte mais próxima da cidade. Mas, o problema era muito maior.

Valendo do trabalho incansável do pessoal comandado pelo Sargento Pires, na Polícia Militar Ambiental e o bom senso da promotora Aline Mendes Franco Lopes, o que se parecia impossível está se tornando em uma belíssima realidade.

Quando os proprietários de terras da região do córrego foram chamados, criou se um mal estar, por ter que assinar termos de ajustamento de conduta. Mas, conversando com a representante do Ministério Público e com os policiais da ambiental foram chegando a conclusão que a questão não era punição, mas sim a recuperação do bem maior, que é o rio e consequentemente a manutenção da água.

Conta a promotora Aline que 24 TACs foram assinados. Até a última quarta-feira, 13 foram cumpridos e arquivados e 07 estão em cumprimento dentro do prazo. Apenas 4 execuções, com 3 cumpridas e uma em andamento.

Ela explica o motivo de ter dado certo, pelo menos a primeira parte do projeto:
“A grande inovação feita pela Promotoria e a Policia Militar Ambiental foi deixar de lado a burocracia existentes nos órgãos ambientais, onde você tem que protocolar projeto de recuperação, analisado e aprovado, isso leva anos, às vezes. Deixamos de lado esta parte e fomos direto colocar mãos a obra. Então os proprietários ao invés de assumirem compromissos de contratarem engenheiro agrônomo, fazer um projeto, vieram à promotoria e assumiram um acordo de simplesmente cercarem a área degradada, não permitir o acesso do gado e isto simplificou o trabalho.”

A promotora faz uma ressalva: ‘ Temos que ser realista. Diante a vastidão da bacia do Cedro, são números muito pequenos ainda, mas acho oresultado positivo, ao deixar de lado a burocracia.”

O Sargento Pires, comandante da PMA, explicou ao Cassilandianews que a preocupação também é com os afluentes do córrego. O trabalho vai prosseguir e aguarda de todos a mesma boa vontade, da maioria, desta primeira etapa. Quem não cooperar, comenta o policial, vai , receber as penalizações previstas na lei.

Lembrou que hoje, com a criação de uma associação, os ribeirinhos estão tendo retorno até com a venda do leite, pois recebem cinco centavos acima da tabela.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)