Cassilândia, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

09/05/2016 16:29

Candidatas - preparadas para o machismo eleitoral?

Manoel Afonso

Aqui não é a Arábia Saudita onde as mulheres não podem quase tudo. Mas no Brasil, apesar de todos os fatores que as colocaram num patamar elevado, chegando a eleger uma mulher para a presidência da república, as barreiras ainda resistem.


É preciso levar em conta que as mulheres são maioria no colégio eleitoral, com a marca de 52%, mas ocupam menos de 30% dos cargos públicos eletivos e temos apenas 12% de prefeitas no total de 5.570 municípios. Ilustrando: a primeira mulher prefeita foi Alzira Soriano, no Rio Grande do Norte, no distante 1.928.


Vários sociólogos e observadores experientes tem abordado com certa frequência essa ascensão feminina na vida pública partidária, procurando elucidar alguns pontos considerados controvertidos e mostrando que o preconceito masculino está ligado à cultura e religião dos povos.


Indira Gandhi, Golda Meir e Margaret Thatcher, marcaram – em épocas diferentes – pela liderança e preparo na condução de suas nações e serviram de referência para o avanço das mulheres na política. Mas convenhamos: de quase 200 países, menos de 15 são chefiadas por mulheres. É muito pouco.


Nosso Estado – embora novo – sempre deu mostras de seguir a maioria, preterindo as mulheres. Poucas vereadoras, prefeitas, deputadas, a vice governadora e uma senadora. Marisa Serrano bem que tentou, mas foi derrotada por um conjunto de fatores para o petista Zeca.


Aqui na capital, além de Rose Modesto, há chances de Tereza Naime tentar a prefeitura, num pleito onde a predominância de candidatos do sexo masculino é inquestionável, embora a maioria do eleitorado seja feminino.
Mas é velha a tese de que ‘mulher é preconceituosa, não gosta de votar em mulher’. Levando-se em conta as estatísticas no início do texto, veremos que independente de sexo, o eleitorado daqui também é machista, conservador.


Assim as candidatas terão missão dupla; vencer os concorrentes, que não serão poucos, e convencer as mulheres a dar-lhes o ‘voto de confiança’, para tentar provar de que além de éticas, também são capazes.


É esperar pra ver.


De leve...

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 26 de Fevereiro de 2017
Sábado, 25 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
07:30
Loterias
Sexta, 24 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)