Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/07/2004 08:51

Campanha combate preconceito contra hanseníase

Caio d´Arcanchy / ABr

A campanha do Ministério da Saúde para estimular o diagnóstico precoce e o combate ao preconceito, que o representante da Organização Mundial de Saúde para a Eliminação da Hanseníase, Yokei Sasakawa, conhecerá durante sua visita ao Brasil, até segunda-feira, é a segunda na história – a primeira foi divulgada em televisão em 1988. Sasakawa trata da questão da hanseníase durante a IX Conferência Nacional de Direitos Humanos

Por causa do preconceito que se manifesta na sociedade em geral, inclusive entre a comunidade médica, os portadores da doença, também conhecida como lepra, isolam-se e ficam sem o tratamento. De acordo com o diretor do Departamento de Vigilância e Epidemiologia do Ministério da Saúde, Expedito Luna, esta é a principal causa da falta de diagnóstico da hanseníase no país.

A meta do Ministério é fazer com que todas as unidades básicas de saúde e equipes de Saúde da Família atendam aos pacientes com hanseníase. “Se diagnosticado, em seis meses no máximo o paciente estará totalmente livre da doença. Além disso o medicamento é gratuito”, explica Luna.

Artistas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o imperador Dom Pedro II foram os únicos dirigentes nacionais a conhecer de perto as colônias de vítimas de hanseníase. Numa das visitas, o presidente Lula assinou decreto com pedido de análise das 33 colônias ainda existentes no país. Até 1967 essas colônias funcionavam como centros de isolamento para vítimas de hanseníase, apesar de a cura da doença ter sido anunciada 27 anos antes, na década de 40.

O material publicitário da campanha iniciada em maio divulga orientações à população sobre como perceber os sinais da doença. O cantor Ney Matogrosso e a atriz Regina Casé protagonizaram as primeiras peças. E artistas como Elke Maravilha, Ney Latorraca e Solange Couto, entre outros, cederam suas imagens para ajudar no combate à discriminação a portadores da hanseníase. “Se você tem amor, você não permite que as pessoas sofram. Mas eu sei que é muito difícil o amor para o ser humano”, disse Elke Maravilha, que revelou estar engajada nessa luta há 15 anos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)