Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/01/2009 10:40

Brasileiros desamassam carros danificados na Argélia

Cristiane Ribeiro /ABr

Argel (Argélia) - Um temporal de granizo com pedras do tamanho de bolinhas de pingue-pongue amassou pelo menos quatro mil carros na Argel e trouxe à capital argelina 80 brasileiros especializados em desamassar veículos sem danificar a pintura. O trabalho manual é feito com ferramentas de ferro e borracha e não deixa marcas, por isso, estes profissionais são conhecidos no Brasil como “martelinhos de ouro”.

O grupo chegou a Argel há quatro dias para consertar os estragos provocados pela natureza no início deste ano e trabalha durante todo o dia, pois o serviço deve estar concluído em até três meses, quando vence o visto de trabalho concedido pela Embaixada da Argélia.

Os trabalhadores são autônomos e a profissão que surgiu no Brasil, ainda não foi regulamentada. Eles aprendem o ofício com os profissionais mais antigos, que começaram desamassando carros danificados por granizos, mas que agora já consertam carros novos com pequenos amassados. A maioria deles se concentra na região de São Paulo, ficando à espera de serviço, que não demora a aparecer, seja no Brasil ou no exterior.

“Há cerca de 10 anos era cada um por si, mas hoje já há pequenas empresas que fazem contratos temporários com os martelinhos de ouro. A demanda maior é para a Europa, devido às grandes tempestades de granizo, especialmente durante o inverno, mas já fomos chamados para trabalhar na Argentina, Estados Unidos e agora na África”, acrescentou Paulo Alves, de 28 anos, que desamassa carros há 13 anos e há cinco anos se mudou para Portugal, onde criou uma empresa no setor.

Segundo ele, o fato de a profissão não ser reconhecida dificulta a liberação dos vistos para trabalhar fora do país. “É difícil convencer as embaixadas de que 30 ou 50 profissionais sem carteira assinada precisam sair do Brasil de uma só vez e quase que de imediato, pois os desastres naturais não têm previsão para acontecer”.

Rogério Cândido Carmieto, de 32 anos, também de São Paulo, disse que está fazendo sua estréia em trabalho no exterior e que a distância da família será compensada com o dinheiro que levará para casa. “O pagamento é em euro e no final do serviço, que deve demorar mais um mês, vou ganhar o que levaria muito mais tempo para receber no Brasil”.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)