Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/07/2005 16:37

Brasil vai controlar produto bovino oriundo do Paraguai

Famasul Notícias

O Brasil não vai deixar de comprar bovinos e carne bovina do Paraguai. No entanto, para tentar frear a entrada descontrolada de animais, inclusive com riscos sanitários, o Brasil só vai comprar carne com osso, carne não maturada, animais vivos para reprodução, material genético (sêmen e embriões) e outros produtos de origem bovina do Paraguai após a visita de uma missão técnica que será enviada àquele país para analisar as condições onde são mantidos e produzidos estes produtos. A informação é do diretor de programa da área animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Inácio Kroetz. O Brasil já importa carne desossada e maturada do Paraguai.



Os produtores, através da Cadeia Produtiva da Carne apresentaram reivindicação ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para tentar que o mercado interno brasileiro não seja tão influenciado pela entrada dos produtos paraguaios. Mais grave que isso, no entanto, é a questão da sanidade, o que justifica em muito as novas decisões.



Regras - A importação deve atender aos requisitos sanitários definidos pelo Brasil, entre as quais a exigência de que os estabelecimentos exportadores sejam habilitados pelo Serviço Nacional de Qualidade e Saúde Animal do Paraguai (Senacsa) e pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Mapa (Dipoa). O assunto foi discutido durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Carne Bovina. Inácio Kroetz explicou que a circular nº 28, que autorizou as importações desses produtos, ainda está vigente.



A cadeia produtiva está solicitando ao Governo maiores restrições à importação de carne do Paraguai. O setor alega que a liberação poderia prejudicar os interesses da pecuária nacional e propõem algumas modificações da circular nº 28.



O presidente da Câmara Setorial, Antenor Nogueira, por exemplo, disse que entre estas sugestões está a exigência da rastreabilidade para os animais que fornecem carne com osso. “Para que o produtor brasileiro exporte carne para quaisquer países é exigida a rastreabilidade. Queremos o mesmo tratamento para o mercado que quiser exportar para o Brasil”, ressaltou Nogueira.



O Governo e setor privado farão nova reunião para discutir as modificações na circular nº 28.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)