Cassilândia, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

22/05/2006 18:08

Brasil e Bolívia criam grupo técnico para avaliar terras

Karla Wathieer/ABr

La Paz (Bolívia) – O Brasil e a Bolívia decidiram criar um grupo técnico para avaliar as terras na faixa de fronteira. Na visita do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, ao chanceler boliviano David Choquehuanca, um dos assuntos foi a questão fundiária. O presidente da Bolívia, Evo Morales, decretou mudanças para declarar de interesse da reforma agrária as terras devolutas ou com propriedade irregular. Pelo fato da decisão influenciar os brasileiros que moram na faixa de fronteira, os dois governo vão acompanhar o processo.

Produtores de soja brasileiros já manifestaram preocupação de perder as terras, mas o ministro Celso Amorim disse que quem tiver terras produtivas e com posse legítima pode ficar tranqüilo. "Os produtores de soja estarão tranqüilos, porque são produtivas e são de posse legítima. O problema são as terras de fronteira e devolutas que foram consideradas de interesse para reforma agrária", disse. A reunião com os bolivianos decidiu pela criação de um grupo de trabalho para avaliar a situação.

"O território é boliviano e a decisão é deles. Mas é muito positivo a criação de grupo de trabalho, porque ele vai nos permitir argumentar e acompanhar naquilo no que for razoável para os nossos brasileiros", disse Amorim. Segundo a Associação Nacional dos Produtores de Oleaginosas (Anapo), com sede na cidade de Santa Cruz de La Sierra, os brasileiros são responsáveis por 40% da produção boliviana de soja, o que representa 14% do Produto Interno Bruto (PIB) boliviano.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)