Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/10/2005 13:57

Brasil discute a mandioca em Mato Grosso do Sul

Famasul

Mato Grosso do Sul que tem todas as aptidões para produzir cada vez mais mandioca e explorá-la de inúmeras formas que gerem renda e emprego, vai sediar a partir de amanhã, terça-feira, dia 25, o XI Congresso Brasileiro da Mandioca. Será a oportunidade para que os produtores, futuros produtores, técnicos e autoridades do setor, possam aprofundar os debates na busca dos melhores caminhos que façam desse importante produto um fator de crescimento do setor produtivo sul-mato-grossense, tornando a mandioca uma opção comercial tão boa quanto tem sido a carne e a soja para a economia regional.

O congresso terá como tema “Ciência e tecnologia para a raiz do Brasil”, e é uma realização dos governos federal e estadual, em parceria com a Câmara Setorial da Mandioca e um pool de outros importantes parceiros.

O evento vai acontecer no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande, entre os dias 25 e 28 e a abertura está prevista para as 19 horas de amanhã.

Foi considerando a importância da cadeia produtiva da mandioca, especialmente para a agricultura familiar, os assentamentos e comunidades indígenas de Mato Grosso do Sul, que se decidiu realizar o congresso brasileiro em Campo Grande. Também foi levada em conta a posição de destaque que o Estado ocupa no cenário nacional – MS é o segundo maior produtor de fécula de mandioca do Brasil.

“Com a retomada deste congresso esperamos transformar esse encontro num fórum que venha discutir as políticas de desenvolvimento sustentável para o setor relativo ao mercado, assistência técnica, pesquisas e financiamento, atuando de forma direta na integração das políticas públicas, cooperativismo e estudo de novas parcerias”, destacou a presidente da comissão organizadora e superintendente de Ciência e Tecnologia, Sônia Maria Jin. O secretário-executivo do evento e coordenador da Câmara Setorial no Estado, Carlos Gonçalves também ressaltou que a realização do evento representa uma conquista haja vista que a gestão dessa Câmara serve de modelo para outras organizações no País.

Considerando a importância econômica da cadeia produtiva, pesquisadores, produtores rurais, técnicos, empresários, agentes financeiros, estudantes e toda sociedade interessada, serão beneficiados com uma ampla programação que abordará, durante os quatro dias do evento, assuntos de grande relevância para o setor. São 18 estandes de produtos, serviços e instituições do setor; exposição de máquinas e suplementos agrícolas; cinco mesas redondas; 10 conferências simultâneas e cerca de 150 trabalhos científicos do Brasil e da América Latina.

Conforme Carlos Gonçalves, entre os trabalhos a serem publicados nos anais do evento, a maior parte está relacionada a pesquisas em sistema de produção, que correspondem a 30% do total (veja box). “O elevado número de projetos apresentados nos surpreenderam afinal, na última edição do congresso, que aconteceu em Manaus (AM) em 1999, esse número foi bem inferior”, comenta o coordenador da Câmara estadual ao destacar a iniciativa do Governo do Estado em retomar a realização do congresso. Nas Américas, o Brasil é o maior produtor do continente, e o segundo produtor mundial superado apenas pela Nigéria.

Gonçalves também destaca os principais resultados obtidos pela atuação da Câmara e seus parceiros. Segundo os últimos dados do IBGE, a área plantada em 2003 foi superior a 30 mil hectares em Mato Grosso do Sul. Também no mesmo ano, os contratos de compra e venda possibilitaram o aumento do número de operações de crédito rural para 2.418 contratos, um montante de R$ 12,3 milhões. Treze fecularias aderiram ao sistema de parcerias, efetuando 1.552 contratos de compra e venda entre indústria e produtor, beneficiando, 32 municípios.

Autor:
Correio do Estado - Rural

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)