Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/09/2005 14:57

Ben-Hur deixa PT e se filia a partido aliado de André

Inara Silva / Campo Grande News
Inara SilvaInara Silva

O ex-deputado federal Ben-Hur Ferreira assinou hoje ficha de filiação ao PSDB. Ele deixa o PT após 17 anos de militância e afirmou que optou pelo PSDB por ser um partido nacionalmente estruturado de centro-esquerda. Em entrevista ao Campo Grande News, BenHur falou que sai do PT de cabeça erguida e pela porta da frente, mas ainda não decidiu se vai concorrer a algum cargo eletivo no ano que vem. Ben-Hur era uma das principais lideranças do PT no Estado, partido tradicionalmente adversário do PMDB em Mato Grosso do Sul. Com a troca de legenda, ele fará parte agora do partido, que hoje é o principal aliado do PMDB para disputar a sucessão estadual no ano que vem, que tem como pré-candidato o ex-prefeito de Campo Grande André Puccinelli.

Na avaliação de Ben-Hur seu ciclo foi encerrado no PT e por isso resolveu aderir a outra filiação partidária. Ele disse que se simpatiza pela social democracia e decidiu aceitar o convite feito pela vice-prefeita de Campo Grande Marisa Serrano, que é membro do diretório nacional.

Ben-Hur Ferreira está no PT desde 1988, seu único partido até então. Ele foi eleito em 1992 como o primeiro vereador do partido na Capital e em 1994 assumiu mandato de deputado estadual, sendo o líder do PT na Assembléia Legislativa. Em 96, disputou cargo de vice-prefeito na chapa encabeçada pelo atual governador do Estado Zeca do PT. Na votação, o prefeito André Puccinelli venceu pela diferença de 411 votos. Em 98, foi eleito deputado federal, sendo um dos mais votados do país e no ano 2000 disputou novamente a prefeitura de Campo Grande, posteriormente, por dois anos foi secretário de Estado do governador Zeca.

Nos últimos anos, Ben-Hur tem perdido espaço dentro do partido. Ele afirmou que mesmo em momentos de deslealdade permaneceu no PT e cita como exemplo quando foi pré-candidato na disputa para ser candidato a vice-governador ou senador em 2002, mas acabou derrotado nas prévias internas. Restou-lhe concorrer à Assembléia Legislativa, não se elegeu. Recentemente, ele estava disposto a disputar o comando do diretório regional do partido no Estado, "mas em função da falta de consenso desistiu da idéia". “Já ajudei o PT em lealdade em vários momentos que foram desleais comigo”, afirmou ele ao esclarecer que não sai magoado e que sempre cumpriu seu papel dentro do PT e conclui: “Tenho um sentimento de gratidão ao PT que deu oportunidade para um professor universitário”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)