Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

04/04/2006 06:15

Bastos avalia que assessores não cometeram ato ilícito

Aline Beckstein/ABr

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, considera que a presença de seus assessores Daniel Goldberg e Cláudio Alencar na casa do ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, não configurou nenhum ato ilícito. Para ele, os assessores apenas foram questionados por Palocci se haveria a possibilidade de investigar se o caseiro Francenildo Santos Costa foi subornado.

"Eles foram lá e receberam um pedido que não pôde ser atendido. Eles não assistiram a nenhuma quebra de sigilo, a nenhum vazamento", disse Thomaz Bastos. O ministro da Justiça afirmou que foram essas as informações prestadas ontem à Polícia Federal por seus assessores, espontaneamente.

Assessoria de Imprensa da Polícia Federal confirmou hoje que o secretário de Direito Econômico do Ministério da Justiça, Daniel Goldberg, e o chefe de gabinete do Ministério da Justiça, Cláudio Alencar prestaram depoimento ontem voluntariamente em Brasília.

De acordo com a assessoria, apenas Daniel Goldberg foi chamado à casa de Palocci, mas, como não dominava assuntos da Polícia Federal, pediu a Cláudio Alencar que o acompanhasse. Os dois afirmaram ter conversado sobre dois assuntos: a possibilidade de fazer com que a PF passasse a comandar as investigações sobre as denúncias de corrupção na Prefeitura de Ribeirão Preto e se a PF poderia instaurar investigação contra o caseiro.

Sobre o primeiro assunto, os depoentes teriam respondido a Palocci que iriam estudar um instrumento jurídico para levar as investigações de Ribeirão Preto para o Supremo Tribunal Federal. Sobre o segundo assunto, no primeiro momento os depoentes afirmaram que não tinham como investigar o caseiro sem provas de seus depósitos bancários. No dia seguinte à conversa, eles chegaram a fazer uma consulta e confirmaram que sem provas do saldo não haveria como investigar o caseiro.

Cerca de 80% dos fatos referentes à quebra do sigilo bancário do caseiro já teriam sido esclarecidas pela PF, segundo o ministro. "O governo federal, tão logo teve notícia da quebra do sigilo do caseiro, no sábado, tomou providências. No dia seguinte, eu pedi para o diretor da PF, Paulo Lacerda, abrir inquérito. Em uma semana, praticamente 80% do caso, pelo menos em termos de materialidade e autoria, já está resolvido".

Thomaz Bastos afirmou ainda que não acredita que seja convocado para depor. "Eu não tenho nenhum motivo para ser ouvido. Nós estamos investigando todos os fatos". A oposição apresentou dois requerimentos de convocação do ministro. Hoje, o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), apresentou requerimento à Casa propondo a convocação, e o PPS já havia apresentado, na semana passada, requerimento à Câmara.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)